Aprovada a PEC da Morte

Pobre, favelado quando é acusado é preso, sem provas e sem defesa. Só é julgado depois de meses e mesmo se não for culpado fica preso. Agora, um senador é acusado, não é preso e nem mesmo afastado de seu cargo e ainda assim consegue, com uma manobra e acordo entre poderes encaminhar com aprovação da PEC 241 (55), a proposta que congela por 20 anos os investimentos em saúde e educação.

Por Davison Coutinho, do Jornal do Brasil 

Os investimentos em saúde e educação já são mínimos, e os serviços são já precários. Agora, imaginem que nos próximos 20 anos a saúde receberá R$ 743 bilhões a menos (IPEA). Já a educação pública que já ocupa os últimos lugares no ranking de educação irá deixará de receber R$ 32,2 bilhões (Estudo feito por técnicos da Câmara dos Deputados.)

Todo um acordo feito e aprovado por políticos, que em sua maioria estão envolvidos em escândalos de corrupção, com desvios milionários. Ou seja, roubaram e estão nos mandando a conta. Uma conta que será paga apenas pelos pobres. Afinal, qual político usa hospital público? Qual filho de deputado ou senador ocupa uma cadeira na escola pública?

Estes são os mesmos que rasgaram a democracia e agora nos tiram os nossos direitos, criando formas de continuaram usufruindo de nossos recursos. E além da Pec, vem aí a reforma da previdência, onde mais uma vez, apenas os trabalhadores sofrerão as consequências.

Estão nos roubando, nos prejudicando e afundando o país a cada dia. Não é possível. Quantos nomes em delações, quantos milhões, bilhões desviados. Enquanto o povo da favela sofre com o desemprego, com a crise nos serviços públicos.

Será que ainda existe uma luz no meio dessas trevas?

 

* Davison Coutinho, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestre em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

Tragédia no RS: O que a morte não cessa de nos dizer

Vivemos em um mundo onde o direito à vida...

O Centenário Alviverde

Completa hoje 100 anos de história o Palmeiras, equipe...

SP: usineiros incentivam crack para cortadores trabalharem 14 h

Em algumas plantações de cana-de-açúcar no interior do Estado...

Dia das crianças – direitos e religiosidade

No Brasil, o Dia das Crianças é comemorado em...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=