Argentina tem primeira condenação por crime de ódio contra transexual

Gabriel David Marino foi condenado à prisão perpétua por matar dirigente transexual Amnacay Diana Sacayán com 13 facadas em 2015. Judiciário reconheceu que crime foi ‘homicídio agravado por violência de gênero e ódio à identidade de gênero’.

Por France Presse Do G1

Foto: Agência Brasil

m tribunal argentino condenou nesta segunda-feira (18) um homem à prisão perpétua por ter assassinado com 13 facadas uma dirigente transexual em 2015, uma sentença destacada como a primeira que reconhece nos fatos a característica de “travesticídio”.

O 4º Tribunal Penal Oral da capital argentina condenou à prisão perpétua Gabriel David Marino, de 25 anos, como coautor do “homicídio agravado por violência de gênero e ódio à identidade de gênero”, segundo a sentença transmitida ao vivo pelo Centro de Informação Judicial (CIJ).

O acusado ouviu a sentença sem se alterar.

O ataque aconteceu entre sábado (10) e domingo (11) de outubro de 2015 e causou a morte de Amnacay Diana Sacayán, de 40 anos, “cujo corpo sem vida foi encontrado (em seu apartamento) em 13 de outubro, com pés e mãos amarrados, amordaçado e apresentando sinais de ter sido vítima de uma ação cometida com alto grau de violência”, segundo a sentença.

Para a Promotoria e a acusação, trata-se de uma “sentença histórica” já que o judiciário reconheceu que o assassinato de Sacayán “foi um crime de ódio e por preconceito a sua identidade de gênero transexual”, disseram em comunicado.

Destacaram “que este Poder Judiciário se expressa pela primeira vez na história sobre a morte de transexuais e reconhece que isto foi um ‘travesticídio'”.

A ativista trans Lara Bernasconi sustentou que “essa condenação rompeu o dogma jurídico”.

“A comunidade trans teve que quebrar o paradigma de que não é apenas um assassinato, mas que foi um ‘travesticídio'”, declarou Bernasconi às portas do tribunal onde dezenas de pessoas acompanharam por um telão.

+ sobre o tema

Projeto ‘Sexualidade e Ignorância’ reflete sobre sofrimento causado por homofobia (FOTOS)

Você já ouviu ofensas por ser gay? Estas pessoas,...

Professor da UFPI oficializa união homoafetiva em casamento comunitário

“A sociedade precisa se acostumar com esse direito conquistado”,...

Obama estampa capa de revista gay

A edição de novembro da revista americana Out100 traz...

Léo Santana comete homofobia duas vezes e pode ser punido

Cidade pune quem promove discriminação no carnaval. Veja como...

para lembrar

Árbitro que assumiu ser gay volta a apitar e recebe ameaça de morte

Jesús Tomillero tem só 21 anos, mas já está...

Grupo de drag queens é barrado em shopping da Zona Leste de São Paulo

Shopping Penha disse que foi 'fato isolado'. Professor de...

Estudantes protestam em apoio a aluno repreendido por usar batom em escola

Diego Archanjo, de 17 anos, começou a usar batom...

7 frases que são homofóbicas

Foram 445 homicídios de LGBTs registrados em 2017, 30%...
spot_imgspot_img

PM que agrediu mulher no Metrô disse que ela tinha de apanhar como homem, afirma advogada

A operadora de telemarketing Tauane de Mello Queiroz, 26, que foi agredida por um policial militar com um tapa no rosto na estação da Luz do Metrô de São...

Comitê irá monitorar políticas contra violências a pessoas LGBTQIA+

O Brasil tem, a partir desta sexta-feira (5), um Comitê de Monitoramento da Estratégia Nacional de Enfrentamento à Violência contra Pessoas LGBTQIA+, sigla para...

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...
-+=