Articulação de Mulheres Negras Brasileiras elege nova coordenação

Foi eleita nesta segunda-feira, 29 de fevereiro, em Brasília, durante a realização da oficina de aprimoramento e capacitação para intervenção política das mulheres negras, da avaliação da Marcha das Mulheres Negras (2015) e do planejamento das ações, prioridades e estratégias da Articulação para 2016 a nova coordenação da Articulação de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB).

Do Instituto Odara  

A nova coordenação é composta por seis organizações de mulheres negras: Odara – Instituto da Mulher Negra (BA/Secretaria Executiva), do Imená – Instituto de Mulheres Negras do Amapá (AP), da Rede de Mulheres Negras do Paraná (PR), da Bamidelê – Organização de Mulheres Negras da Paraíba (PB),  do Grupo de Mulheres Negras –  Malungo (GO) e da CONAQ – Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Quilombolas (CONAQ).

A AMNB é uma rede de organizações de mulheres negras distribuídas por todas as regiões do Brasil e tem como missão institucional promover a ação política articulada de grupos e organizações não governamentais de mulheres negras brasileiras, realizando o enfrentamento ao racismo, ao sexismo, à opressão de classe, à lesbofobia e à todas as formas de discriminação, a fim de contribuir para a transformação das relações de poder existentes no Brasil.

+ sobre o tema

Dandaras: curso forma mulheres negras para ocuparem espaços de poder

Rosângela Santos Lopes foi a primeira pessoa de sua...

Conferência propõe legislação que criminalize a violência contra LGBT’s

A proposta é a aprovação de uma lei contra...

para lembrar

Eu escolhi não julgar

O jogador David Luiz escolheu esperar. Foi só a notícia...

Homofobia – Exceção excessiva por Bruno Almeida

Quando escrevo não é a tinta que vejo no...

Mãe faz ensaio fotográfico de filha com namorada: “A luta contra a homofobia também é minha”

A servidora pública, ativista cultural e militante feminista brasiliense...

“Virou Gay Agora?”

No sábado, quando orgulhosamente participei do I Encontro de Jovens Feministas...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=