As redes perguntam: ‘Onde está Amarildo?’

Dúvida sobre paradeiro de morador da Rocinha abordado pela PM do Rio se espalhou pela internet e ganhou as ruas nas manifestações durante a visita do Papa

Por Igor Carvalho

Pelas redes sociais e nas ruas, uma mesma pergunta tem se repetido: “Onde está Amarildo?”. A indagação, por vezes, é precedida do nome do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) ou da Polícia Militar carioca, possíveis conhecedores da resposta para a dúvida.
O Facebook e o Twitter ajudaram a alavancar a campanha que quer saber o destino do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza Dias, de 47 anos, morador da Rocinha que desapareceu no dia 14 de julho após abordagem realizada por agentes da UPP instalada na comunidade.
No Twitter, a conta da PM carioca tem sido frequentemente instada a falar sobre o destino do ajudante de pedreiro e a hastag #OndeEstaAmarildo foi escolhida pelos internautas para uniformizar a campanha nas redes. Nas ruas, durante as manifestações, os policiais escutam: “Ei, Polícia, Cadê o Amarildo?”.

Até mesmo o Papa Francisco foi alvo da indagação. Durante os protestos, no Rio de Janeiro, em função da vinda do pontífice ao país, uma projeção em um prédio da região central fazia a pergunta: “Papa, cadê o Amarildo?”

No último domingo (21), durante a noite, moradores e amigos de Amarildo realizaram um protesto silencioso próximo à UPP da Rocinha, na entrada do Portão Vermelho. Na comunidade, um mutirão de moradores tem feito buscas no morro para tentar encontrar o ajudante de pedreiro, que tem 6 filhos.

Onde está Amarildo? – Por: Allan da Rosa

Amarildo, o trabalhador quase com certeza morto – Por:Paulo Candido

 

Fonte: NPC

+ sobre o tema

Tráfico de drogas sob as lentes do jornalismo

As histórias do tráfico nem sempre são contadas. Jornalistas...

População Negra, Racismo e Sofrimento Psíquico

O Brasil é um país pluri-étnico que tem em...

Mulher negra e saúde: “A invisibilidade adoece e mata!”

Estatísticas provam que no Brasil, as mulheres negras são...

para lembrar

Nova CLT dificulta combate ao racismo e a intolerância religiosa, diz ministro do TST

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Cláudio...

Dez comunidades do Rio terão jornal próprio a partir de fevereiro

Criado em 2005, o jornal Voz das Comunidades, que...

Bayer abre trainee para profissionais negros e com salário de R$ 6,9 mil

A Bayer, empresa química e farmacêutica alemã, abre nesta-sexta-feira,...
spot_imgspot_img

Impacto do clima nas religiões de matriz africana é tema de evento de Geledés em Bonn  

Um importante debate foi instaurado no evento “Comunidades afrodescendentes: caminhos possíveis para enfrentar a crise climática”, promovido por Geledés -Instituto da Mulher Negra em...

Comissão da Saúde aprova PL de garantia de direitos à pacientes falciformes

A Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (5), o Projeto de Lei nº 1.301/2023, que reconhece a doença falciforme como...

Comissão Arns recebe Prêmio Eny Moreira de Direitos Humanos

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns recebeu, na tarde da última quarta-feira (05/06), o Prêmio Eny...
-+=