quinta-feira, dezembro 8, 2022
InícioQuestões de Gênero“Assinava os e-mails com o nome dela e me tratavam pior”: um...

“Assinava os e-mails com o nome dela e me tratavam pior”: um experimento sobre o machismo no trabalho

Martin se apresentou como Nicole aos seus clientes: “Vivi um inferno. Todas as minhas sugestões eram questionadas”

Por EMILIO SÁNCHEZ HIDALGO, do El Pais 

Martin R. Schneider é um blogueiro que vive na Filadélfia (Pensilvânia, Estados Unidos), assim como Nicole Hallberg. Há cerca de três anos, os dois trabalhavam em uma agência de empregos, que funciona como ponte entre pessoas desempregadas e empresas interessadas em contratar. Martin contou em seu Twitter um experimento que fizeram durante uma semana: ele assinava com o nome dela os e-mails e vice-versa. “Isso serviu para comprovar o machismo que as mulheres sofrem no trabalho”, diz o norte-americano ao EL PAÍS por e-mail. Esse é o seu relato publicado no Twitter (excluímos algumas das mensagens que consideramos redundantes).

Essa é uma pequena história sobre quando Nicole me ensinou como é impossível que profissionais do sexo feminino recebam o respeito que merecem

Eu e Nicole trabalhávamos em uma pequena agência de empregos. E nosso chefe sempre tinha uma queixa: ela demorava demais para lidar com os clientes.

(Esse chefe tinha um fetiche por eficiência e era um idiota apaixonado pela economia, mas isso já é outra história).

 

Continue lendo aqui 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench