Associação de juízes cria comissão LGBTQIAP+ para debater diversidade no ambiente de trabalho

Enviado por / FonteDo Brasil 247

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) criou uma comissão LGBTQIAP+ com o objetivo de propor soluções de combate à discriminação e inclusão dessa população no ambiente de trabalho. O grupo debaterá a participação de juízes e juízas LGBTQIAP+ no Judiciário brasileiro e o estímulo a discussões para o público externo por meio de campanhas sobre diversidade. 

De acordo com informações publicadas neste sábado (16) pela coluna Painel, também está prevista a realização de cursos, publicação de temas ligados à diversidade e o acompanhamento de matérias legislativas sobre o tema.

O juiz do Trabalho Ronaldo Callado, diretor Administrativo da Anamatra e coordenador da Comissão, afirmou que a “a luta pelos direitos LGBT, incluindo o combate à homofobia institucional, nas esferas pública e privada, são pautas que devem ser objeto de deliberação e atuação da Anamatra, com participação em esferas de poder e decisão”.

A ideia é fazer reuniões periódicas, com calendário ainda não definido.

+ sobre o tema

A homofobia de Myrian Rios e o racismo do professor da UFMA: de acusados à vítimas

Publico abaixo a retratação do professor da UFMA, José...

Transgênero de barba é ovacionada ao vencer festival Eurovision

Conchita Wurst, transgênero “a senhora de barba”, vence festival...

O custo da homofobia para o desenvolvimento

A proteção legal aos coletivos homossexuais é também uma...

Reações de alunos fazem professores pararem com piadas homofóbicas

Aquelas piadinhas típicas de cursinho pré-vestibular estão com os...

para lembrar

Marina mexe em mais um vespeiro popular: a CLT

Citando "o professor Gianetti", chefe de sua equipe econômica,...

Transexuais superam barreiras e conquistam lugar no mercado de trabalho

No início deste ano, Radija saiu de Araçuaí para...

Mulheres dão mais importância ao trabalho do que os homens, diz estudo

Para ambos, família é prioridade, mas vida profissional ganha...
spot_imgspot_img

Com 10 exibições que abordam a luta antirracista, Mostra do Cinema Negro tem sessões a partir de 4 de abril em Presidente Prudente

O Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) promove, entre os dias 4 de abril e 23 de maio, uma programação com dez filmes que celebram o cinema...

Mulheres sofrem mais microagressões no ambiente de trabalho e têm aposentadorias menores

As desigualdades no mercado de trabalho evidenciam que as empresas têm um grande desafio pela frente relacionado à equidade de gênero. Um estudo recente da McKinsey...

Sem desigualdade de gênero, mundo poderia ter PIB ao menos 20% maior, diz Banco Mundial

O Produto Interno Bruto (PIB) global poderia aumentar em mais de 20% com políticas públicas que removessem as dificuldades impostas às mulheres no mercado...
-+=