‘Até agora estou chorando’, diz vítima mutilada em tentativa de estupro

Mulher de 30 anos foi atacada dentro de casa, na noite de domingo (13).
Vitima teve a mão esquerda decepada em tentativa de estupro no Amapá.

Por Aline Paiva, do G1

“Eu senti medo, muito. Até agora estou chorando”, disse a mulher de 30 anos vítima de uma tentativa de estupro, em que teve a mão esquerda e um dedo da mão direita decepados, além de levar facadas pelo corpo. As agressões ocorreram no domingo (13), no município de Cutias do Araguari, a 183 quilômetros de Macapá. Grávida de 3 meses, ela está internada no Hospital de Emergências da capital. A família está pedindo ajuda para despesas médicas após a alta da mulher, que não será identificada nesta reportagem.

Além das agressões, a vítima teve o cabelo cortado. Chorando ao recordar a violência que sofreu, ela contou que conhece os suspeitos e que nunca imaginou que lhe fariam mal. Pai, filho e tio estão presos em Macapá. Eles são os principais suspeitos no crime.

Autores da agressão deceparam a mão da vítima (Foto: Aline Paiva/ G1)
Autores da agressão deceparam a mão da vítima
(Foto: Aline Paiva/ G1)

“Eu conhecia os três, moravam próximo de casa, mas jamais esperava que eles fizessem uma coisa dessa comigo”, falou, emocionada.“Eu gritei por socorro, muito”, lembrou.

O pai da vítima reforçou que os três suspeitos moravam a aproximadamente 3 casas da residência da filha, na passarela ‘Bons Amigos’, uma área alagada de periferia.

A mulher morava sozinha havia 3 anos. Ela contou que estava sem energia elétrica na região quando teve a casa invadida e sofreu a agressão. “Eles foram me agarrando, tirando minha roupa, os três. Como eu reagi, e eles estavam com um facão, começaram a cortar o meu cabelo, a minha mão”, lembrou.

A mulher disse que tentou fugir para a ponte, mas não conseguiu. “Eu corri para a ponte, mas não deu mais tempo, pois fiquei sem tato, não sentia mais nada. Eu fiquei presa na ponte. De lá, eles me empurraram para o lago”, contou.

Autores da agressão deceparam a mão da vítima (Foto: Aline Paiva/ G1)
Mulher teve cortes na cabeça e pelo corpo (Foto: Aline Paiva/ G1)

A vítima disse que perdeu a consciência ao cair no lago. Segundo o pai da mulher, ela foi resgatada pela vizinhança e levada para o hospital. “Quando eu acordei já estava no posto, só lama, sangue e de calcinha”, lembrou a mulher.

Com as mãos enfaixadas e curativos espalhados pelo corpo, a vítima diz que ainda sente dores e não consegue levantar-se da cama do hospital, onde passa os dias sob efeito de medicamentos. Ela fala, no entanto, que a maior dor que sente é psicológica.

Leia Também: PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

A mulher diz que trabalhava como empregada doméstica. “Não vou poder trabalhar assim, como eu trabalhava antes. Eu não sei como vai ser minha vida agora. Quero apenas justiça”, pediu.

De acordo com o pai da vítima, eles pretendem voltar para o município de Cutias, pois não têm como se manter em Macapá. “Agora temos apenas que cuidar dela, mas ela vai retornar para Cutias, vai morar comigo”, falou o pai.

A família está pedindo ajuda. Eles dizem que não têm condições de arcar com as despesas com medicamentos. Quem desejar contribuir, pode buscar informações no Hospital de Emergência de Macapá.

+ sobre o tema

Dia Municipal de Combate à Homolesbotransfobia será em 17/6

A Prefeitura de Embu das Artes, por meio da...

Associação de juristas defende Vera Lúcia Araújo para vaga deixada por Rosa Weber no STF

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) publicou...

Mulheres negras não têm espaço nas políticas públicas do país, diz especialista

A ausência da mulher negra nas estruturas de poder...

Conheça a mulher negra e pobre que mudou a história da medicina

Henrietta Lacks já teve a sua biografia contada em...

para lembrar

Violência contra a mulher está se tornando ‘endemia’, com 19 mil casos

Números são preocupantes e em Campo Grande já foram...

Caminhada contra preconceito racial percorre praias do Leme e de Copacabana

"A realização da pré-marcha faz parte da mobilização do...

Travestis são espancadas no RJ e caso gera revolta

Agredida a pauladas e chutes, travesti perde a consciência...

Sabrina de Paiva é a Miss São Paulo 2016

Após uma semana de eventos e desfiles, Sabrina foi...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=