Ativistas iniciam marcha de 40 dias para pedir medidas contra racismo nos EUA

Enviado por / FontePor EFE, no R7

Washington, 1 ago (EFE).- Ativistas em defesa dos afro-americanos deram início neste sábado a uma marcha de 40 dias até Washington (Estados Unidos) para chamar a atenção sobre as injustiças raciais e reivindicar mudanças severas nas políticas de direito a voto, educação e emprego, além de diretrizes sobre o uso da força policial. Os participantes da “Travessia pela Justiça” (“Journey for Justice”) percorrerão a pé mais de 1.380 quilômetros dos estados de Alabama, Geórgia, Carolina do Sul, Carolina do Norte e Virgínia até chegar à capital em 11 de setembro.

O movimento é organizado pela principal entidade do país sobre o tema, a Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP). O ato inicial aconteceu em Selma, no Alabama, em frente à Ponte Edmund Pettus, onde há 50 anos dezenas de ativistas afro-americanos foram duramente reprimidos pela polícia no chamado “Domingo Sangrento”. “Marchamos por nossas vidas, nossos votos, nossos empregos, nossas escolas.

Pedimos reformas políticas reais e necessitamos do apoio de todo o país”, disse o responsável pela NAACP na região sudoeste, Quincy Bates, à rede de televisão “NBC News”. O grupo também pede “ação federal para assegurar que cada estudante tenha acesso a uma educação segura e de qualidade, independentemente de onde resida ou a renda da família”, e a aprovação de medidas para elevar o salário mínimo e “priorizar a criação de emprego e a formação profissional”.

Por último, a NAACP reivindica a criação de “padrões nacionais sobre o uso da força para todos os agentes de segurança” e a aprovação de uma lei contra as práticas policiais que perseguem pessoas em função de sua raça. A marcha começa poucos dias antes de completar um ano desde que um jovem afro-americano foi morto por um policial branco em Ferguson (Missouri). Os organizadores não forneceram o número de ativistas que participa da caminhada. Na capital americana, eles planejam fazer uma celebração com discursos e atos com o lema “Nossas vidas, nossos votos, nossos empregos, nossas escolas importam”.

EFE llb/cdr

+ sobre o tema

Stacey Abrams, uma voz negra e literária

A escolhida pelos democratas para replicar o discurso do...

Preconceito…

Projeto das Nações Unidas busca combater o racismo...

para lembrar

Léo Santana do Parangolé esbanja sensualidade e carisma

Léo Santana do Parangolé esbanja sensualidade e carisma. Última atração...

“Mandela não verá a Copa”

Por: LUIZ ZINI PIRES Aos 32 anos, cidadão de...

Plantio tradicional de quilombolas se torna patrimônio cultural do país

Saber valorizar nossa própria cultura e reconhecer o que...

Após vencer Oscar, Lupita Nyong’o enfrenta o preconceito de Hollywood

    A atriz queniana Lupita Nyong'o, nascida no México quando...
spot_imgspot_img

Leci Brandão – Na Palma da Mão em curta temporada no Imperator

Com direção de Luiz Antonio Pilar e texto de Leonardo Bruno, musical que celebra vida e obra da artista se apresenta no Imperator Vencedor do Prêmio Shell de Teatro na categoria "Direção" Nome incontornável da música brasileira, compositora e intérprete de...

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...
-+=