Guest Post »
AYÓ Encontro Negro de Contação de Histórias 2ª Edição

AYÓ Encontro Negro de Contação de Histórias 2ª Edição

Somos AYÓ Encontro Negro de Contação de Histórias! Somos uma grande família negra unida pela tradição oral herança de Mama África. Ano passado reunimos contadore(a)s de histórias afro-brasileiras de todo país e também de África. Para que AYÓ continue disseminando nossos causos ancestrais contamos com vocês! Contribua, compartilhe, divulgue! Vamos juntos nessa missão ancestral!

Do Vakinha 

O encontro

AYÓ – do Yorubá “Exaltação”, “Alegria” – é um encontro ancestral que reúne contadores e contadoras de histórias de todo o país no quintal-quilombo das Mulheres de Pedra, um reduto feminino e afro-brasileiro do Rio de Janeiro. Esta reunião se faz mais que urgente após os  muitos séculos de invisibilidade da herança africana no país. Este é um convite para uma reunião em torno da tradição oral, tesouro de Mama África, alicerce que nos manteve de pé até os dias de hoje!

Por que apoiar?

Em sua primeira edição AYÓ aconteceu de forma rica, autônoma e negra! Foram 30 contações de histórias ancestrais acalentando nossos corações. Um encontro de representatividade feito e conduzido por mãos femininas negras, realizado sem ajuda de fomentos e editais, apenas na guerrilha. E para que a nossa missão prossiga de forma humana e digna, contamos com o apoio e a colaboração de todos e todas que acreditam no poder da palavra como forma de cura e resistência. Somente através do fortalecimento de nossos irmãos e irmãs é que vamos conseguir realizar a segunda edição de AYÓ!

A tradição oral africana e o silenciamento de nossas vozes!

É através do fio da história que se tece a trama da vivência humana. É através da oralidade que nos descobrimos e desvendamos o mundo. A história é coisa que não morre nunca, é rio que atravessa gerações e nunca se perde de sua nascente. A história sou eu, você e o outro emaranhados no laço do tempo, tempo que não é linear, mas esférico, que não é abstrato, mas se transmuta em árvore de vida. Iroko!

Diante deste pensar, chegamos na seguinte indagação: qual possibilidade teríamos de nos encantar por quem somos, se ao longo dos séculos fomos roubados do direito de nos conhecermos e reconhecermos a nossa origem? Somos a herança de importantes culturas africanas, fortemente enraizadas na tradição, culturas que aqui resignificaram-se rompendo o silêncio da ignorância e do descompromisso e foram capazes de dar voz e vez ao silenciado chão das nossas origens.

E por qual razão não continuaríamos a seguir os passos ancestrais?

Assim nasce AYÓ! Uma força que vem de dentro, que vem da força matriarcal e da oralidade africanas, que surge em busca do encantamento de nós por nós. Viemos para ofertar as crianças, jovens e mais velhos com histórias nossas, histórias que tragam referências pretas e demonstrem toda a realeza que África nos coroou! Por isso se faz tão urgente e necessário este encontro, pois é através da oralidade que conseguimos transmutar pensamentos e ideais, dissipar preconceitos e unir pessoas! Chegou a hora de ouvirmos falar de nós, por nós e para nós!

Contribua, compartilhe, fortaleça, faça acontecer!

Todo o valor  arrecadado será usado para apoiar os artistas participantes durante os dois dias do encontro – alimentação, transporte e alojamento dos que vierem de fora da cidade do Rio de Janeiro – e investimento em material gráfico, taxa do espaço e outras demandas necessárias para o nascimento de AYÓ!

Idealizado e produzido por Nathalia Grilo (educadora e contadora de memórias) | Apoio: Mulheres de Pedra | AYÓ Encontro Negro de Contação de Histórias acontecerá nos dias 11 e 12 de Novembro na zona oeste carioca | Serão 30 contadores e contadoras de histórias de todo o país. – Convidadas especiais: Heloisa Pires Lima e Eliete Miranda.

 

Colabore aqui 

Related posts