Azealia Banks é vítima de racismo e agressão por Russell Crowe em festa

A noite do último sábado, 15, não foi nada agradável para Azealia Banks. Apesar disso, a interprete de “Ice Princess” não deixou-se calar pela violência que sofreu na última noite, em uma festa na casa do ator Russell Crowe, famoso por seus papéis em “Uma Mente Brilhante” (2001), “Robin Hood” (2010) e “Noé” (2014).

Por Matheus Navas, do Portal Famosos 

Na sua página oficial do Facebook, Banks denunciou o caso de racismo por parte do ator. “Recapitulando a minha noite, fui em uma festa na suíte do Russell Crowe em que ele me chamou de preta (no sentido pejorativo), me sufocou, me jogou para fora e cuspiu em mim.”, desabafou com seus seguidores.

Indefesa, Azealia também relatou que os homens que estavam presentes no local não se manifestaram diante das ações de Russell e que se sentiu maltratada e sozinha sem ninguém para defende-lá. “A noite passada foi uma das mais difíceis para dormir em um longo tempo. Os homens que estavam lá deixaram isso acontecer comigo. Me sinto péssima hoje. Estou muito pra baixo e me sinto maltratada, sozinha e depressiva agora. E fraca pra caralho. Queria ter alguém para bater nele por mim. Quero morrer.”  – finalizou Banks.

Nos comentários, fãs e seguidores mandam mensagens de apoio e carinho a rapper. Ainda não há informações se Azealia Banks tomou medidas legais contra o ator.

Tradução: Azealia Banks Brasil.

Leia Também:

Precisamos falar sobre o histórico de agressão das estrelas e Hollywood

+ sobre o tema

Por que nos mobilizamos pela França, mas nos esquecemos da Nigéria?

Atentado ao ‘Charlie Hebdo’ coincidiu com ofensiva da Boko...

Preconceito dificulta integração de refugiados africanos no Brasil

Por: Paulo Resende Discriminação soma-se aos desafios de estrangeiros...

Novos emojis do iPhone fazem Apple ser acusada de racismo

A Apple está adicionando, ao iPhone, ao iPad e ao Mac, novos emojis que representem...

Grupo Record RS apoia debate sobre Racismo Institucional

    O Grupo Record RS é um dos apoiadores da...

para lembrar

Passar pano para o genocídio negro: não em meu nome

"Grávida morre após ser baleada durante troca de tiros...

Direito à memória

Eunice Farah, 77 anos, era uma foliã apaixonada e...

Amarildo, jamais te esqueceremos! A Criminalização da pobreza

A polícia protege o patrimônio do grande capital...
spot_imgspot_img

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...

O amor com o sol da manhã

Eu gosto do amor, eu gosto de amar. Inclusive, já escrevi muito sobre o amor nestas páginas, algumas vezes de forma explícita, outras vezes...
-+=