Blogueira e estilista são russas acusadas de racismo em Semana de Moda

A it girl Miroslava Duma, uma das pioneiras da “categoria”, e a estilista Ulyana Sergeenko se meteram em uma saia justa – figurativamente falando – durante a Semana da Alta-Costura de Paris.

Do Uol

A it girls Miroslava Duma e a estilista Ulyana Sergeenko (Getty Images)

 

 

 

Tudo começou quando Miroslava fez um post em seu Instagram Stories mostrando um bilhete enviado pela amiga estilista, que desfilou sua coleção nessa terça-feira. “To my niggas in Paris” (Para os meus niggas em Paris, em tradução livre), fazendo referência à música “Ni**as in Paris”, de Jay-Z e Kanye West.

Acontece que a palavra niggas, usada por brancos nos Estados Unidos para referirem-se aos negros como pessoas inferiores na época da escravidão, ainda é estigmatizada e, até hoje, considerada extremamente racista e ofensiva. Jovens negros se apropriaram dela como forma de resistência e luta ao preconceito.

 

Desdobramentos

Depois do post de Miroslava, enxurradas de críticas foram feitas à blogueira e à estilista pelo uso do termo. Fotógrafos, fashionistas e editores de moda condenaram a dupla pela atitude, entre elas, a top Naomi Campbell, que repostou o bilhete em seus Stories, marcou Ulyana Sergeenko e escreveu: “É melhor isso não ser verdade”.

Tanto a estilista como a blogueira deletaram o post e se desculparam pelo ocorrido. “Acordei nesta manhã com o meu telefone lotado de mensagens com insultos como ‘você merece o pior na sua vida’ e ‘morra lixo branco’ e mais. Eu nasci em uma pequena cidade no leste do Cazaquistão, minha filha é metade armênia, eu nunca dividi as pessoas entre brancos e negros. Kanye West é um dos meus artistas favoritos e NP é uma das músicas de que mais gosto”, escreveu Ulyana. “Sim, nós usamos a palavra com N para nos referirmos umas às outras quando queremos acreditar que somos tão descoladas quanto os caras que cantam isso. Peço desculpas a quem eu possa ter ofendido”.

 

♥️🙏🏼

Uma publicação compartilhada por Miroslava Duma (@miraduma) em

A conta do Instagram Diet Prada, conhecida por denunciar as mazelas do mundo da moda, fez um post cobrando um posicionamento de marcas e clientes de Miroslava e Ulyana, entre eles Rihanna e Kim Kardashian. A resposta veio rápido: a grife infantil The Tot, co-fundada pela blogueira, fez um post dizendo que o comportamento dela não condizia com os valores da marca e “com efeito imediato, Miroslava Duma foi removida da diretoria da empresa”.

 

 

+ sobre o tema

Os negros e a escravidão, apenas uma opinião

Pondé é um fracasso como animal político e racional....

Quem defende nossas crianças da branquitude ?

Sou uma mulher negra e essa é a coisa...

Medo do Ebola jogou 2 jovens africanos nas ruas de SP

Justiça negou acolhimento em abrigo e meninos foram colocados...

Hélio Santos: A ascensão dos negros no Brasil X O genocídio de jovens

“Quase 500 mil pessoas que se declaram pretas e...

para lembrar

CTB lança rede nacional de combate ao racismo

Por: Fábio Rogério Ramalho   Neste domingo, 18 de julho, a...

Cremes branqueadores e a obsessão pela pele clara na Tailândia

  O bombardeio de anúncios de produtos branqueadores alimenta a...
spot_imgspot_img

Racista é condenado a oito meses de prisão por ataques a Vini Jr

O Real Madrid anunciou, nesta quarta-feira, que um racista foi condenado a oito meses de prisão por ataques a Vinicius Junior e Rüdiger. As agressões foram...

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...
-+=