Bolsonaro veta acesso a absorvente para mais de 5 milhões de mulheres vulneráveis

Presidente aprova lei que institui Programa da Saúde Menstrual, mas alega que não há recursos para a distribuição gratuita de itens de higiene para a população de baixa renda que menstrua

Mais de quatro milhões de jovens não têm acesso a itens de higiene básica nas escolas brasileiras quando estão no período menstrual, apontam relatórios do Fundo de Populações nas Nações Unidas e da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Um a cada quatro dessas meninas que menstruam faltam às aulas por não ter acesso a esses itens, um acesso que ficará ainda mais difícil a partir desta quinta-feira, graças ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Conforme publicação no Diário Oficial da União, ele vetou a distribuição gratuita de absorvente para estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino.

A distribuição estava prevista no Programa de Proteção e Promoção de Saúde Mental, aprovada pelo Congresso no mês passado. Estavam contempladas, além de jovens, mulheres em situação de rua ou em situação de vulnerabilidade social extrema, além de presidiárias, e internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa. Seriam 5,6 milhões de mulheres contempladas no final. O número de pessoas afetadas pelo veto, no entanto, é maior, uma vez que não são apenas mulheres que menstruam, mas também homens trans e pessoas não-binárias —apenas em São Paulo, a maior cidade do país, cerca de 10% da população de rua é composta de pessoas LGBTQIA+, de acordo com levantamento da prefeitura.

O projeto que saiu do Senado estimou um gasto de 84,5 milhões de reais por ano, levando em conta oito absorventes ao mês/mulher. As receitas viriam do programa de Atenção Primária à Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). No caso das presas, os recursos viriam do Fundo Penitenciário Nacional.

+ sobre o tema

Alaerte Martins: A morte materna invisível das mulheres negras

Alyne e Marina, retratos emblemáticos de uma tragédia brasileira:...

Estado do Rio tem a primeira reitora negra de uma instituição de ensino superior

Nesta Quinta-feira (25/03), no Palácio Guanabara, aconteceu a cerimônia...

Como é ser uma modelo negra na indústria da moda?

Tayane Nicaccio, da Galera CH, conversou com algumas modelos...

Festival no Recife exibe filmes dirigidos por mulheres

Começa nesta quarta-feira (6) a primeira edição do Festival Internacional...

para lembrar

Laverne Cox, atriz transexual, foi espancada na infância, deu a volta por cima e hoje brilha nas telas

A famosa atriz transexual Laverne Cox, que atualmente está...

A “safada” que “abandonou” seu bebê

Como o mito da maternidade demoniza as mulheres ainda...

Instituto Marielle Franco pede proteção a candidatas negras e LGBTQIA+

O Instituto Marielle Franco enviou, no último dia 13, uma carta...

Taís Araújo revela: “Maternidade não me completa. Sou bem mais que isso”

Em entrevista à Marie Claire, a atriz Taís Araújo...
spot_imgspot_img

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...
-+=