Carlinhos Brown lança álbum com releituras inéditas de composições autorais e em parceria com outros grandes nomes da MPB

“SIM.ZÁS” chega às plataformas digitais no dia 18 de fevereiro, lançado pelo Selo Candyall Music, com seis canções revisitadas

Um novo álbum, com releituras inéditas e novas parcerias, é o presente carnavalesco de Carlinhos Brown para os fãs, neste fevereiro de 2022. Batizado “SIM.ZÁS”, o novo trabalho  reúne seis canções autorais revisitadas, trazendo releituras de parcerias com outros grandes  nomes da MPB, e será lançado no dia 18 de fevereiro, pela Candyall Music, Selo e Editora do  artista. Carlinhos Brown faz um convite para o festejar em casa, trazendo a “rememorização de  um Carnaval que, mesmo pedindo silêncio nas ruas, existe em nós, e só se renova com enorme  frescor”.  

Com coprodução do “parceiro, escudeiro fiel e compadre” Thiago Pugas, e reunindo, também,  Jaguar Andrade e Felipe Guedes nos violões, Dudu Reis no Cavaquinho e Miguel Freitas no  Baixo, “SIM.ZÁS” traz, em seu repertório, as canções “Tema de Amor”, em parceria com Marisa  Monte; “Ponto de Atravessar”, composta com Michael Sullivan; “Rua É”, em parceria com  Pierre Onassis; “Paixão de Rua”, com Junior Meirelles; “Deus é Percussão”, autoral; e  “Amantes Cinzas”, com Arnaldo Antunes.  

“A casa, como Centro da Saudade, é também como um pouso da rua. Por isso, SIM.ZÁS, esse  sim que busca a velocidade dos tempos, nas respostas que tanto precisamos. Quero reafirmar, nesse álbum, a força melódica de um lugar que fez brotar Caymmi e Gilberto Gil, e que conta  com a magnitude da mistura criativa da fonte abundante Brasil. Por isso, parcerias. A poesia  carnavalesca dá-se no entrelaçar das notas instrumentais, em especial, da percussão, e da  letra. E tudo é mágico. Essas são as minhas primeiras seis notas deste ano em que completo 60  anos”, conta Carlinhos Brown, que selecionou, para o novo trabalho, composições de grandeza  melódica, aliadas a parcerias de igual magnitude. E, além das canções, o músico presenteará o  público com seis clipes no pós-lançamento, e um documentário. 

Sobre a uma surpresa final, Carlinhos Brown conta que será como um arremate de  fechamento da obra: “Da mesma forma que trago Amantes Cinzas gilbertinianamente suave,  busco a exclusão dos timbaus como uma coda de finalização. Ou seja: seis canções, e uma  rítmica”, ressalta o compositor, cantor, e multi-instrumentista, que arremata: “Essas seis notas são para dizer que, mesmo com todas as dificuldades, alguma coisa em nossa alma se fará  festa”.

+ sobre o tema

Crônica de morte anunciada, versão senegalesa

Por Rui Martins O senegalês Satché de retorno à...

De lixeiro a médico: brasiliense vence pobreza e se forma em medicina

Cícero Batista Pereira venceu a fome para se formar...

Will Smith pode voltar para sequência de Independence Day

Envolvido - e indeciso - quanto seus dois novos...

para lembrar

Djavan lança canção pop e associa críticas com alto teor de ‘racismo’

Não é difícil escutar no rádio "Oceano", "Flor...

Senegal inaugura Museu das Civilizações Negras, com 14.000m².

Inaugurado o ” Museu das Civilizações Negras” em Dacar,...

What’s Going On, Marvin Gaye

"Uma obra de arte tem seu valor quando ela...
spot_imgspot_img

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=