Carta a Gisele Santos

O grupo de mulheres Pão e Rosas enviou carta à jovem gaúcha Gisele Santos que teve as mãos decepadas pelo ex-marido que não aceitou o fim da relação. Na carta, o grupo declara que fará arrecadação financeira e de itens de higiene como solicitou a família da jovem.

Do Pão e Rosas No Esquerda Diario

Gisele,

Nesta semana tomamos conhecimento com muita dor, tristeza e revolta do brutal ataque que você sofreu de seu ex-marido. Gostaríamos em primeiro lugar de lhe enviar toda nossa solidariedade.

Vivemos em um mundo onde o fato de sermos mulheres nos expõe a todo tipo de violência. Seu marido se sentiu no direito de te mutilar somente porque você não queria mais dividir a vida com ele, como se sua vida só tivesse valor ao lado dele. O sentimento de posse, o ciúmes, o machismo, são todos componentes de uma ideologia que submete a mulher a uma condição inferiorizada.

Mas ao contrário, nós achamos que sua vida vale muito. Assim como a vida das milhares de mulheres que como você sofrem ataques, estupros, mutilações e muitas vezes terminam assassinadas. É um ciclo de opressão que começa nas coisas mais invisíveis e muitas vezes terminam em morte. E poderia ser qualquer uma de nós.

Acreditamos que a cada mulher que sofre com a violência devemos nos levantar, nos revoltar, nos manifestar. E por isso nos manifestamos em primeiro lugar nos dirigindo a você pra dizer: não está sozinha. O agressor deve ser devidamente punido!

PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher 

Também tomamos conhecimento que sua família está organizando uma arrecadação de fraldas e lenços umedecidos, além de arrecadação financeira para as próteses. No próximo dia 29 de agosto faremos um grande Encontro de Mulheres e LGBT onde queremos nos organizar em centenas para lutar contra toda forma de violência e opressão. Vamos pedir que cada companheira que vá ao nosso Encontro leve um destes ítens para colaborar com a sua recuperação.

leia também ‘Tem o meu perdão’, diz jovem que teve mãos decepadas pelo marido

De São Paulo, do Rio de Janeiro, Minas Gerais e outros estados, lhe desejamos força pra enfrentar essa situação de dor e sofrimento, força que você já demonstrou sendo uma sobrevivente desta enorme opressão que nós mulheres sofremos apenas por sermos mulheres.

Mexeu com uma, mexeu com todas! Basta de violência contra as mulheres!

Grupo de mulheres Pão e Rosas

+ sobre o tema

Aviso para cenas de estupro é o mínimo

“O crime de estupro consiste no fato de o...

Estudo revela por que as mulheres se desculpam tanto

Homens descrevem menos razões para receber desculpas   Um estudo...

para lembrar

Jovens, envelheçam por Flávia Oliveira

Movida pelo ódio, a corrida eleitoral de 2018 golpeou...

Momento histórico: príncipe William é capa de revista LGBT britânica

O príncipe William, filho do príncipe Charles e neto...

Alternativas de mídias infantis para famílias feministas – Por: Carolina Pombo

Este post nasceu de uma preocupação evidente no grupo...

Como é ser um gay negro que só saiu com brancos

Enquanto eu rapidamente me aproximo do meu 25° aniversário,...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=