Carta de intenções entre ONU e Brasil abre outra história, diz ministra Luiza Bairros

O mandato da deputada Federal Marina Sant’Anna participou nesta sexta-feira, 3, da solenidade de assinatura da Carta de Intenções entre a Organização das Nações Unidas (ONU) que atua no Brasil e o governo brasileiro, para dar continuidade aos esforços conjuntos na elaboração e implementação de políticas de gênero, raça e etnia. A cerimônia, realizada em Brasília, foi presidida pela ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Bairros.

A cerimônia marcou também o encerramento do Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia. O Programa, resultado da cooperação internacional entre o governo brasileiro e espanhol e efetivado pela ONU juntamente com a SEPPIR e a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), objetiva o fortalecimento de conquistas institucionais – implantadas pelo Brasil – e dos movimentos sociais, especialmente as organizações feministas de mulheres e de negras.

“Eu vejo esse momento do Programa Interagencial como uma possibilidade que vai abrir outra história para nós do ponto de vista do trabalho realizado pela SEPPIR e da cooperação Internacional”, afirmou a ministra Luiza Bairros. Bastante emocionada, a ministra agradeceu a atuação comprometida dos representantes dos organismos internacionais que contribuíram com o desenvolvimento do Programa.

O Programa Interagencial, em seus três anos de duração, desenvolveu ações que possibilitaram implementar políticas de erradicação da discriminação racial e de gênero. As linhas estratégicas do programa se dividiram em três: gestão pública, participação social e comunicação. Segundo o coordenador da ONU no Brasil, Jorge Chediek, “a experiência mostra que o sucesso da cooperação em favor das populações mais pobres só funciona bem se houver eficiente coordenação intersetorial”.

Os líderes reafimaram, na Carta de Intenções, os compromissos desenvolvidos pelo Programa. O documento propõe ações para geração de dados desagregados, com a produção de indicadores específicos e sensíveis a sexo, raça, etnia, idade, níveis geográficos e outras formas de exclusão; o fortalecimento institucional de organismos de gênero e raça e da sociedade civil brasileira para formular, implementar, monitorar e avaliar políticas públicas setoriais e intersetoriais; o treinamento de gestoras e gestores com foco na erradicação do sexismo e racismo institucional; a promoção da transversalidade e interseccionalidade de gênero, raça e etnia no Sistema ONU, nos governos e em iniciativas da sociedade civil.

Oficializada pela ministra Luiza Bairros, a Carta de Intenções também foi assinada pelo diretor da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), ministro Marco Farani, pelo coordenador Residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek – representando os organismos internacionais que colaboram com o Programa –, diretor da Agência Espanhola de Cooperação para o Desenvolvimento (AECID), Jesús Molina, e já havia sido assinada pela ministra da SPM, Eleonora Menicucci. Representou o mandato da deputada federal Marina Sant’Anna, o assessor parlamentar Pedro Filho.

 

 

Fonte: Marina Sant’Anna

+ sobre o tema

Obama afirma que reanimar a economia é sua tarefa mais urgente

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considera que...

Tribunais são enviesados contra mulheres e negros e não fazem justiça, diz advogada da OAB

Os Tribunais de Justiça são enviesados e, por isso,...

O tal “panelaço” tem cara, grife, cor e endereço, nobre, diga-se de passagem

O tal "panelaço", importado da Argentina, de que  grande...

O silêncio da mídia diante da denúncia de golpe do fotógrafo brasileiro ganhador do Pulitzer

Dez dias atrás, o fotógrafo Mauricio Lima foi festejado pelos grandes meios...

para lembrar

Escravidão e discriminação

Por Margareth Menezes     Neste momento, em...

Presidente Lula anuncia investimento em catadores de materiais recicláveis

Fonte: G1- Trabalhadores terão carros elétricos para coleta de...

Geração Z: antes mentíamos aos pais para sair, agora mentem aos amigos para ficar em casa

Saídas para bares, festas e encontros mudam de acordo...

Lula para Gaviões: ‘esta é uma das maiores homenagens que recebo em toda minha vida’

Presidente Lula, internado no Hospital Sírio Libanês, grava uma...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=