CDH fará audiência pública sobre situação da mulher negra

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) fará audiência pública interativa, na quinta-feira (19), às 10h30, sobre a situação da mulher negra. A audiência contará com o apoio da Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados e da Procuradoria da Mulher do Senado Federal.

Do Senado

Para a senadora Regina Sousa (PT-PI), que sugeriu a audiência, é preciso tomar cuidado com o preconceito silencioso ou com as formas implícitas de racismo.

— Não se resolve o preconceito com uma lei. Isso envolve todo um processo de educação, e o debate faz parte desse processo — afirmou a senadora.

Foram convidadas para audiência a deputada Benedita da Silva (PT-RJ); a secretária substituta de Políticas de Ações Afirmativas do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Luciana Ramos; e Maria das Dores do Rosário Almeida, representando a Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras.

Também estão na lista de convidadas a ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Vilma Reis, e a coordenadora da Marcha Nacional das Mulheres Negras, Clátia Regina Vieira. Sônia Terra, representante do Instituto da Mulher Negra no Estado do Piauí, completa a lista de convidadas.

A audiência será realizada na sala 2 da Ala Senador Nilo Coelho e terá caráter interativo, com a possibilidade de participação popular.  Perguntas e comentários podem ser feitos por meio do Portal e-Cidadania e do Alô Senado (0800612211).

+ sobre o tema

Angelina Jolie inaugura centro de combate à violência contra a mulher

A estrela de cinema, de 39 anos, apresentou o...

Em 5 pontos, os fatos e as lacunas do caso Marielle

Com uma série de reveses, a investigação do assassinato...

Em discurso, deputado afirma que “mulheres de verdade” não querem ser empoderadas

Ao se colocar contra a criação da Comissão de Defesa...

para lembrar

Sou mulher. Suburbana. Mas ainda tô na vantagem: sou branca

Ontem ouvi algo que me cativou a escrever sobre...

Estudo da FGV aponta que 50% das mulheres são demitidas após gestação

Metade das 247 mil mulheres entrevistadas pela instituição perderam...

Mutilação, estupro e canibalismo: as versões originais dos contos de fadas

Esqueça as histórias bonitas e felizes como a de...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=