Comissão Interamericana de Direitos Humanos decreta medida cautelar contra Brasil por desaparecimento a Amazônia

A corte internacional solicita que o Brasil redobre os esforços para localizar a dupla e que informe sobre as ações adotadas nessa busca em um prazo de sete dias

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) publicou resolução, neste sábado, decretando medida cautelar contra o Brasil por causa do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips, desaparecidos desde 5 de junho na região do Vale do Javari, no Amazonas. A corte internacional solicita que o Brasil redobre os esforços para localizar a dupla e que informe sobre as ações adotadas nessa busca em um prazo de sete dias.

A decisão da CIDH responde a uma ação protocolada na sexta-feira pelas organizações Artigo 19, Instituto Vladimir Herzog, Repórteres sem Fronteira, Alianza Regional por la Libre Expresión e Información, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Associação de Jornalismo Digital (Ajor), Tornavoz e Washington Brazil Office (WBO) que questionam a gravidade do caso e a negligência do estado brasileiro em dar respostas sobre o desaparecimento.

Ao examinar a denúncia, que alegava que os esforços do governo não teriam sido imediatos e só ocorreram pela pressão da sociedade civil, a CIDH considerou que o desaparecimento da dupla demandava ações específicas.

“A Comissão considera que os propostos beneficiários estão em uma situação de risco específica, por se tratar de um jornalista e de um defensor dos direitos dos povos indígenas, que teriam desaparecido em um contexto em que terceiros realizariam atividades que os propostos beneficiários buscariam denunciar ou visibilizar, e em um território indígena que enfrenta a presença de terceiros e as atividades que estes realizariam. Isto é particularmente preocupante dadas as alegações apresentadas que indicam a existência de um contexto de violência e assédio nesta zona”, diz o texto.

A CIDH, no entanto, esclarece que a medida cautelar não é um prejulgamento de eventual petição sobre violação dos direitos humanos.

A dupla está desaparecida desde o dia 5 de junho e estavam na região do Vale do Javari, no Amazonas. Eles deixaram a comunidade de São Rafael de barco e não chegaram ao destino seguinte. O indigenista era alvo de ameaças por defender a comunidade indígena contra a ação de garimpeiros, pescadores e madeireiros, e o jornalista registrou imagens de homens armados ameaçando os indígenas.

Neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro declarou, durante viagem a Orlando, nos Estados Unidos, que foram encontradas partes de corpo humano em rio na região do Vale do Javari, e ainda disse que o governo trabalha desde o primeiro dia nas buscas pela dupla e quer elucidar o caso.

Em nota, o comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal (PF), informou que as buscas fluviais e o reconhecimento aéreo na região do rio Itaquaí continua e que foi coletado material orgânico, “aparentemente humano”, que foi encaminhado para o Instituto Nacional de Criminalística da PF para análise. “Não procedem as notícias que estão circulando nas redes sociais no sentido de que os corpos dos desaparecidos foram encontrados”, diz a corporação.

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Apareça

Depoisque virei blogueira, tem gente que volta e meia...

LISTA: o que o Congresso aprovou ou rejeitou após protestos nas ruas

Câmara e Senado aceleraram votações em resposta a manifestações.Protestos...

Epidemia de indiferença

Por Atila Roque O Brasil convive, tragicamente, com...

Cornel West: Obama é marionete de Wall Street

  Um dos principais filósofos estadunidenses, líder cristão de esquerda...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=