Guest Post »

Conexões diaspóricas: mobilização da Marcha das Mulheres Negras no mundo

Mulheres negras de 21 países da América Latina, Caribe e da Diáspora presentes na Primeira Cumbre de Lideresas Afrodescendientes de las Américas, na Nicaragua assinam documento de apoio a Marcha das Mulheres Negras Brasileiras Contra o Racismo, a Violência e Pelo Bem Viver, que acontecerá dia 18/11, em Brasília.
  

Carta da Primeira Cumbre de Lideresas Afrodescendientes de las Américas em apoio à Marcha de Mulheres Negras Brasileiras

Nós, mulheres afrodescendentes da América Latina, Caribe e da Diáspora, reunidas em Manágua, Nicarágua de 26 a 28 de junho de 2015, na Primeira Cumbre de Lideresas Afrodescendientes de las Américas com representação de 22 países da região, apoiamos a realização da Marcha das Mulheres Negras Brasileiras Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver, a ser realizado em Brasília (Brasil), no dia 18 novembro de 2015, com o objetivo de visibilizar as lutas das mulheres negras.

A Marcha das Mulheres Negras no Brasil é uma reação coletiva das afro-brasileiras contra o racismo e todas as formas de opressão que as atinge. É um movimento construído e protagonizado por mulheres negras das áreas urbana e rural e de diferentes segmentos com o objetivo de construir um processo político, que fortaleça positivamente a condição de ser mulher negra no Brasil, e o bem viver para todas.

Neste processo de articulação internacional pró-marcha somamos esforços à luta das mulheres negras brasileiras entendendo que o resultado da Marcha vai impactar as mulheres negras de todo o continente e contribuirá, significativamente, para a construção de uma sociedade justa, igualitária, sem violência, onde todos e todas possam viver com dignidade, prazer e pleno exercício de sua cidadania, sem preconceito e discriminação de qualquer natureza.

Assinam esta carta as 270 representantes dos 22 países América Latina, Caribe e da Diáspora, que compõe a Associacíon Red de Mujeres Afrolatinoamericanas, Afrocaribeñas y de la Diáspora presentes na Primeira Cumbre de Lideresas Afrodescendientes de las Américas.

Manágua, 28 de junho de 2015

Related posts