domingo, outubro 2, 2022
InícioSem categoriaProgramação especial em comemoração do Dia da Consciência Negra

Programação especial em comemoração do Dia da Consciência Negra

 

 

AO VIVO NO CCJ: BNEGÃO E SELETORES DE FREQÜÊNCIA
O rapper e sua banda apresentam uma mistura de hip hop, ragga, dub, jazz, samba, soul e funk carioca.
| Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso – anfiteatro. Zona Norte. Dia 29, 18h.

PIANO NA PRAÇA: LOBATO ACARAHYBA E DOM SALVADOR
Conhecido como um dos precursores do samba soul, o brasileiro Tom Salvador chega dos Estados Unidos, onde vive há 32 anos, para apresentar compositores negros brasileiros, como Pixinguinha, Dorival Caymmi e Milton Nascimentos, ícones da música negra americana, além de composições próprias. Antes de Salvador, apresenta-se, às 15h, o pianista Lobato Acarahyba. O repertório é formado por obras clássicas de jazz e blues, compostas por nomes como Chick Corea e Herbie Hancock.
| Praça Dom José Gaspar (atrás da Biblioteca Mário de Andrade). Centro. Dia 21, 15h. Grátis.

SARAU ASTRONÔMICO
Encontro promovido em conjunto com os planetários de São Paulo e o Centro Cultural São Paulo. O público observa o céu através de telescópios, enquanto mitos e curiosidades astronômicas são apresentados. Durante a atividade, haverá show com a Banda Ilú Oba De Min, que é coordenada pelas percussionistas Beth Beli e Adriana Aragão.
| Planetário do Ibirapuera – Portão 10. Zona Sul. Dia 21, 21h. Grátis (retirada de ingressos com uma hora de antecedência).

UM CANTO DE ÁFRICA
Grupo Sansakroma sem Fronteira… Parceria: Centro Cultural da Espanha.
Os escritores e contadores de histórias Julio e Débora D’Zambê narram contos como Nzuá e o Arco-Íris, Ahí viene el Congo e El sabor de África, da editora Global.
| Centro Cultural São Paulo – Sala de Leitura Infanto-Juvenil da Biblioteca Sérgio Milliet. Centro. Dias 15, 22 e 29. Dom., 14h30.


Z’ÁFRICA BRASIL

Grupo é conhecido por sua originalidade e criatividade, sendo um dos mais respeitados no rap nacional. O show integra o projeto Shows às Seis e Meia e ao Meio-Dia.
| Centro Cultural São Paulo – Sala Adoniran Barbosa. Centro. Dia 19, 18h30. Dia 20, 12h30. Grátis.

MOSTRA O RECORTE ÁFRICA/BRASIL
Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Anfiteatro. Zona Norte. De 4 a 12. 4ª e 5ª. 20h.

 

QUILOMBO
(Brasil, 1984, 119 min). Dir.: Cacá Diegues. Com Zezé Motta, Grande Otelo e outros. +12 anos.
Por volta de 1650, um grupo de escravos se rebela em um engenho de Pernambuco e vai para o Quilombo dos Palmares, onde uma nação de ex-escravos fugidos resiste ao cerco colonial.
| Dia 4.

 

ZUMBI SOMOS NÓS
(Brasil, 2006, 52 min). Dir.: Frente 3 de Fevereiro. Depoimentos: Dinho Nascimento, Dofona, Gaspar Z’África Brasil e outros. Livre.
O documentário propõe uma reflexão sobre o racismo e a violência, inscrevendo novas formas de olhar, pensar e agir.
| Dia 5.

 

FAMÍLIA ALCÂNTARA
(Brasil, 2005, 56 min). Dir.: Daniel e Lilian Solá Santiago. Livre.
Fragmentos de memória proporcionam conexões históricas e espirituais, que são fonte de resistência cultural e identidade para a população afrodescendente.
| Dia 11.

 

A NEGAÇÃO DO BRASIL
(Brasil, 2000, 90 min). Dir.: Joel Zito Araújo. +12 anos.
O documentário faz uma viagem na história da telenovela no Brasil, em particular, analisa o papel atribuído aos atores negros.
| Dia 12.

PONTO DE LEITURA OLIDO
Galeria Olido. Térreo. Centro.

Encontros literários que ocorrem no Ponto de Leitura instalado no corredor da Galeria Olido.

 

A TRAJETÓRIA DA FAMÍLIA TRINDADE NA ARTE
Com Raquel Trindade.
Filha mais velha do poeta negro Solano Trindade, Raquel é considerada uma das maiores griôs (guardiões do conhecimento) vivas no país. No encontro, ela fala sobre a participação ativa do poeta na cultura negra do Brasil e sobre a atuação da família, até os dias de hoje, como seguidores do legado cultural deixado por ele.
| Dia 9, 18h.

 

SARAU DE LEITURA: O NEGRO PELA POESIA
Poemas e prosa poética de escritores que evocam a afro-brasilidade por meio da literatura. Os participantes podem levar seus poemas prediletos e versos de sua autoria.
| Dia 16, 18h.

 

CONFRARIA DA LEITURA
Para a atividade, são distribuídas, durante todo o mês, de segunda-feira a sábado, das 10h às 20h, cópias dos contos O homem cadente e O menino que escrevia versos, ambos de autoria do escritor moçambicano Mia Couto. Na última segunda-feira, os participantes se reúnem para comentar as narrativas.
| Dia 30, 18h30.

SEMANA TEMÁTICA: AFRICANIDADES BRASILEIRAS
Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Zona Norte. De 14 a 22.

| Inscrições na recepção do CCJ.

 

OFICINA: POESIA E IDENTIDADE NEGRA
Com Maria Tereza.
A poeta, dançarina e cantora encenou textos próprios e poemas de Solano Trindade, Stela do Patrocínio e Hilda Hilst. Como escritora, publicou Ruídos, Negrices em flor e Vermelho.
| 20 vagas. Biblioteca. Dia 14, 15h.

 

ENCONTRO SOBRE CINEMA
Com Lilian Solá Santiago.
Nascida na Vila Nova Cachoeirinha, a cineasta traz um pouco de sua história como ex-moradora do bairro e fala sobre seu trabalho atual no cinema. Na seqüência, serão exibidos os curtas-metragens Graffiti e Balé de pé no chão.
| 50 vagas. Biblioteca. Dia 15, 16h.

 

ENCONTRO MANGUEBEAT: CHICO SCIENCE & NAÇÃO ZUMBI E OS RITMOS DA CULTURA POPULAR
Com Herom Vargas.
Autor de Hibridismos musicais de Chico Science & Nação Zumbi, Vargas fala sobre a mistura sonora e conceitual produzida pelo movimento manguebeat nos anos 90.
| 50 vagas. Biblioteca. Dia 17, 19h.

 

OFICINA: CONSTRUÇÃO DE BERIMBAU
Coord.: Rodrigo Pança e Fábio Soneca.
Os participantes construirão seu próprio berimbau e aprenderão a tocar o instrumento.
| 10 vagas. Ateliê. Dia 20, 10h.

 

OFICINA: CAPOEIRA
Coord.: Alcides de Lima.
Uma viagem pela História do Brasil por meio de pontos da capoeira e do aprendizado de movimentos básicos, como ginga, golpes e defesa.
| 30 vagas. Teatro de arena. Dia 20, 13h.

 

HOMENAGEM A CARLOS ASSUMPÇÃO
Apoio: Elo da Corrente, Comunidade Cultural Quilombaque, CICAS e Sarau da Ademar.
Nome importante da poesia negra brasileira, o escritor participa deste encontro organizado, em sua homenagem, pelo Coletivo Cultural Poesia na Brasa e o Projeto Espremedor.
| 100 vagas. Biblioteca. Dia 20, 16h.

 

SARAU: MEMÓRIA E ORIGEM
Apresentação: Luis Felipe. Convidados: Bruno Pastore, Coletivo POEcine e Regicida.
O sarau começa com ciranda musical e exposição das atividades do projeto Povo Brasileiro e conta com show do músico Rubi, que gravou a canção Mar interior, de Maria Tereza.
| Mirante. Dia 21, 19h.

 

VIVÊNCIA GRIÔ
Com Alcides de Lima e Durval dos Santos.
O encontro retoma danças e cantigas transmitidas pela tradição oral. A atividade se inicia com um cortejo musical.
| Área de convivência. Dia 22, 14h.

 

CAFÉ CULTURAL: HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA
Com Juliana Ribeiro.
Co-autora do livro didático História e cultura afro-brasileira e indígena e pesquisadora do núcleo de educação do Museu Afro Brasil, Juliana apresenta um panorama da História da África, estabelecendo o (re)conhecimento dos laços entre o continente e o Brasil.
| 50 vagas. Biblioteca. Dia 22, 16h.

 

Documentário

 

Dia: 20/11

Sete dias em Burkina

Direção e roteiro dos músicos e pesquisadores Carlinhos Antunes e Márcio Werneck (Burkina Faso, centro-oeste africano, 2007). O documentário mostra o festival de música mais esperado do ano e um dos mais importantes da África, o Noites Atípicas de Koudougou (NAK). Retrata a trajetória de duas pessoas que fundaram instituições culturais e educativas para crianças e jovens, oferecendo estudos regulares e artísticos nas cidades de Koudougou e Bobo-Dioulasso.

Museu da Casa Brasileira

Avenida Faria Lima, 2.705 – Jardim Paulistano – São Paulo

Telefone (11) 3032-3727

Quinta-feira, 20, 20 horas

Entrada franca

Dia: Quarta-feira, 19

Curtas-Metragens da Semana da Consciência Negra

18 horas: Tradição e história do quilombo Galvão. Direção, Armando Fernandes. Documentário realizado em 2007, em parceria com a Rádio e Televisão Unicamp. Em imagens e depoimentos, os moradores do Galvão (quilombo localizado entre os municípios de Eldorado e Iporanga, no Estado de São Paulo) falam sobre sua história, cultura e dificuldades.

18h30: A voz da mulher quilombola. Direção de Celeste Vargas. Documentário sobre trabalhos de mulheres quilombolas e as irrisórias fontes de renda. A carência de serviços na área da educação, como o transporte para se chegar à escola, é outro aspecto abordado nas cenas.

19h30: A multiplicação de Maria. Direção de Fernando de Tacca. História de vida de moradora da periferia de Campinas, devota de São Benedito, e de sua romaria anual para o Santuário de Aparecida.

Espaço Cultural Casa do Lago – Unicamp

Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários

Rua Érico Veríssimo, s/nº – Cidade Universitária – Campinas

Telefone (19) 3521-7017

Entrada franca

 

CINEMA

Dia: 17/11 e 19/11

Mostra Infância e adolescência em foco

Série de filmes sobre o universo infanto-juvenil

Pro dia nascer feliz. Direção de João Jardim (Brasil, 2006). Documentário sobre situações que o adolescente brasileiro enfrenta na escola. Jovens de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, de diferentes estratos sociais, falam sobre suas vidas escolares, projetos e inquietações em histórias que abordam preconceito, violência e esperança.

Segunda-feira, 17, e quarta-feira, 19, 16 horas; terça-feira, 18, 19 horas

Os esquecidos. Direção de Luis Buñuel (México, 1950). Delinqüente foge do reformatório e volta a viver nas ruas com outros adolescentes, praticando pequenos roubos e delitos até que se envolve em um assassinato.


Entrada: Grátis

 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench