quinta-feira, setembro 29, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaPatrimônio CulturalCongresso de capoeira discute rumos para desenvolver esporte em Manaus

Congresso de capoeira discute rumos para desenvolver esporte em Manaus

Congresso debate demandas referentes à prática esportiva e outras expressões culturais.

Por Kamilla Vieiralves, do D24AM

Manaus – O som do berimbau é ponto de partida para debates sobre a cultura afrobrasileira. Esse é o tema do 1º Congresso Estadual de Capoeira, organizado pelo Fórum Permanente da Capoeira no Amazonas (Forpcam).

De acordo com Cristiano Correa, mestre e coordenador da atividade, o congresso vem como uma forma de oficializar o trabalho desenvolvido à frente do Forpcam. “Os assuntos que pautam o congresso já foram debatidos dentro do fórum, que se reúne a cada 15 dias, faz visitas aos grupos de capoeira na cidade e pesquisa as necessidades de cada um. São grupos que, muitas vezes, tiram o dinheiro do próprio bolso para realizar os eventos, enquanto há secretarias do poder público que têm verbas direcionadas, justamente, para isso. São poucos os que sequer sabem disso”, explica.

A iniciativa elegerá, ao final dos dias de programação (hoje e amanhã), cinco delegados locais que participarão, pela primeira vez, do 3º Congresso Nacional Unitário de Capoeira, em junho, no Rio de Janeiro, representando o Estado.

No congresso estadual, representantes de 15 municípios do interior e da capital amazonense se reunirão para desenvolver projetos envolvendo a capoeira. “Nós teremos palestras voltadas para o Estatuto da Igualdade Racial, uma exposição sobre o que é o nosso movimento social, o que o estatuto significa para o movimento, entre outros tópicos. São desses grupos de discussão que sairão os cinco delegados regionais para o congresso nacional, no Rio de Janeiro”, afirma Cristiano.

Pela primeira vez, o Amazonas terá representantes no Congresso Nacional Unitário de Capoeira, que já acontece desde 2012. Lá, estarão reunidos delegados dos 26 Estados brasileiros. “Teremos a chance de debater políticas públicas voltadas para a cultura afrobrasileira de uma forma geral, com mestres da capoeira de renome, o coordenador geral Jairo Junior, órgãos federais e municipais, representantes dos Ministérios da Educação e da Cultura, do Iphan, entre outros”, exemplifica o mestre.

Mãos à obra
A programação do congresso amazonense tem início, nesta sexta-feira (15), a partir das 17h, com interpretação do hino nacional por instrumentos afro, como o berimbau e o atabaque. Em seguida, acontecerá a primeira rodada de palestras e um debate com representantes das secretarias de esporte (Sejel) e cultura (SEC) do Estado. Ao final, haverá um momento cultural que contará com uma roda de capoeira e danças africanas.

No sábado, serão formados os grupos de discussão, de onde serão eleitos os cinco representantes que levarão o projeto e as demandas do Estado ao encontro nacional. ”O movimento não é voltado só para a capoeira. Podem participar universitários, secretarias e interessados. É um movimento aberto para as pessoas discutirem as políticas públicas da cultura afrobrasileira e de que formas usufruir delas”, finaliza Cristiano Correa.

SERVIÇO
O quê: 1º Congresso de Capoeira no Amazonas
Quando: Hoje, a partir das 17h, e amanhã, a partir das 9h
Onde: Centro Cultural Povos da Amazônia (Praça Francisco Pereira da Silva, s/n – Distrito Industrial)

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench