Consciência negra é mudança. Mudança para o novo

Ao longo de nossa história recente, diversos movimentos sociais construíram diferentes bandeiras de luta como parte do fortalecimento de suas ações. O movimento negro não fugiu deste processo ao constituir para si o lema dinâmico da “Consciência Negra”. O tema trouxe para o cenário cultural e político brasileiro a questão da identidade, não enquanto um processo estático, imutável e essencialista, mas como uma identidade que está em constante dinamismo social, sobretudo porque considerou que a identidade tem que ser processada no cotidiano, na relação entre os iguais e os diferentes.

Texto: Dagoberto Fonseca / Ilustração: Vinicius de Araújo, no Alma Preta

A “Consciência Negra”, desta maneira, não é um meio de introspecção, de preenchimento do eu, do ensimesmamento de um sujeito sociocultural e histórico, pautado pela psicologia ou psicanálise, mas sim o contrário, pois advoga o encontro consigo e com o outro. A “Consciência Negra” necessita se enraizar cada vez mais de modo dinâmico e voltado para fora com o intuito de provocar mudanças no quadro social. Ou seja, a sua base é a constituição de uma nova maneira de ver, perceber, sentir e se posicionar no mundo. Esta consciência exige mobilidade e arregimentação para fazer da identidade a diferença, ou seja, não objetiva a construção da mera contradição ou contraste, mas sim do novo.

 

Prof. Dr. Dagoberto José Fonseca, docente da Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, UNESP. Coordenador do Centro de Culturas e Línguas Africanas e da Diáspora Negra (CLADIN) e do Laboratório de Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diversidade (LEAD), Supervisor do Núcleo Negro da UNESP para Pesquisa e Extensão (NUPE) da mesma faculdade.

+ sobre o tema

Coletivo Luiza Bairros: conheça grupo que atua no combate ao racismo institucional na UFBA

A principal estratégia utilizada é na exigência do cumprimento...

Após reivindicação do movimento negro, sítio arqueológico no centro do Rio será preservado

Diferente das ossadas humanas descobertas durante escavações próximas à...

Agenda única de eventos em novembro celebra a consciência negra na UFMG

Iniciativa, que une comunidade e gestão, integra formação, informação...

para lembrar

spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=