Cortejo de maestro do Olodum é acompanhado por 4 mil

Fonte: Agência Estado –
Foi enterrado no fim desta tarde no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, o corpo do músico Antonio Luis Alves de Souza, de 54 anos. Conhecido como Neguinho do Samba, Souza morreu no sábado, na capital baiana, vítima de enfarte.

Apontado como o criador do Samba-Reggae, considerado como base do Axé Music, no início dos anos 1980, Neguinho do Samba foi velado na sede da Banda Didá, onde trabalhava no Pelourinho depois de duas décadas atuando como maestro do Olodum. Compareceram ao velório o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, e o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meirelles.

O corpo foi levado em cortejo seguido por cerca de 4 mil pessoas ao Paço Municipal. No trajeto pelas ruas do Pelourinho, músicos do Olodum e do bloco afro Ilê Ayiê tocaram músicas e arranjos compostos por Neguinho do Samba, entre eles o de They dont care about us, sucesso do cantor norte-americano Michael Jackson.

Do centro histórico, o corpo seguiu para o cemitério em um caminhão do Corpo de Bombeiros, onde foi sepultado.

 

Matéria original

+ sobre o tema

Coalizão de entidades lança campanha por mais negros nos parlamentos

A Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de...

Kenarik Boujikian é nomeada para a Secretaria Nacional de Diálogos Sociais da Presidência

A desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Kenarik...

Precarização do trabalho rural impacta mais pessoas negras e mulheres

Um relatório da Oxfam Brasil indica que mulheres e pessoas negras...

Em Ceilândia, Anielle Franco anuncia R$ 1,6 milhão para organizações

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou, nesta...

para lembrar

O Congresso vai atrasar a sua vacina

São duas notícias em uma: para a exígua minoria...

Negros também consomem produtos de beleza

Estive na maior feira de beleza do Brasil nesse...

Resultado do Prêmio da Igualdade Racial

Fonte: CriarBrasil - Foram quase dois meses de inscrição...

OABRJ levará absolvição dos policiais no caso João Pedro ao STF

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OABRJ) levará o caso da absolvição dos policiais na morte do jovem João Pedro...

O grande bazar de direitos

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, declarou nesta semana estar "muito entusiasmado com a iniciativa do STF  de, ao invés de simplesmente decidir pela inconstitucionalidade daquilo que...

Mães de vítimas da violência policial em SP, RJ e BA vão à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar o Estado brasileiro

Representantes de movimentos de mães de vítimas da violência do Estado e organizações de direitos humanos como Anistia Internacional, Conectas Direitos Humanos, Instituto Vladimir...
-+=