Covas sanciona lei que cria Praça Marielle Franco em São Paulo

Enviado por / FonteDa Veja 

O prefeito Bruno Covas (PSDB) sancionou nesta terça-feira (28) o projeto de lei que denomina uma praça localizada na Brasilândia, Zona Norte da capital, como Marielle Franco. A votação da proposta, que ocorreu no final do ano passado, passou pela Câmara dos Vereadores com maioria.

A homenagem para a vereadora do Rio de Janeiro que foi assassinada em março de 2018 contou com apoio da comunidade local e de diversos políticos da casa, segundo Eduardo Suplicy (PT), um dos idealizadores da proposta. Foram 39 apoiadores de variadas legendas: Cidadania, DEM, PSB, PSDB, PL, PTB, PSOL, PODE, PP, PV, MDB e Republicanos.

No ano passado, em conversa com a Vejinha, o vereador havia afirmado que pretendia “combinar com a comunidade para fazer uma inauguração. Marielle Franco hoje é uma figura internacional, e muito importante em todos os estados da federação”, disse na época.

+ sobre o tema

para lembrar

Como o 8 de Março mudou a ciência

Eva Alterman Blay é Professora Emérita da USP e...

Novos tipos de família já são maioria no brasil

Pela primeira vez, o modelo de casal com filhos...

“Casamento infantil não é cultura, é violência”, afirma ativista cigana

Por defender os direitos das mulheres em sua comunidade,...

Só vai ter Ubuntu, Emicida, quando você deixar de ser machista

Emicida virou assunto essa semana por suas falas representativas...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=