Curso On Line: A história do Feminismo Negro no Brasil

Já divulgamos aqui no Blog alguns cursos de nosso parceiro,o Coletivo Di Jejê,esse curso: A História do Feminismo Negro no Brasil,abriu duas turmas devido ao grande número de pessoas interessadas.

Do Rap e Filosofia

Devido ao grande interesse de pessoas de outros estados e regiões distantes,o Coletivo resolveu realizar uma nova modalidade desse curso,em formato EAD (Ensino a distância),possibilitando que o alcance seja muito maior,confira a baixo a programação desse curso.

Para contemplar as irmãs e os irmãos de outros estados, vamos fazer uma edição on line do curso A historia do Feminismo Negro no Brasil.

Um dos processos que temos vivenciado no Brasil, é a permanente sensação que nos falta senso histórico.
Frequentemente, nas rodas de conversas, debates e formações sobre feminismo negro, temos tido muita dificuldade em entender o desenvolvimento dessa corrente teórico e politica que é o chamado feminismo negro.
Para responder a essa demanda, o Coletivo Di Jejê, convida a todos para participarem do curso A história do Feminismo Negro no Brasil.

Ele vai durar uma semana e será dividido em 4 módulos!

Módulo 1 -Circulo temático: O que é ser mulher negra?

Módulo 2 – Por que um feminismo negro?

Módulo 3 -Circulo temático – Movimento Nacional de Mulheres Negras: as demandas das mulheres negras ou as mulheres negras demandam?

Módulo 4 -Princípios epistemologicos do feminismo negro no Brasil

Avaliação: os participantes avaliarão o curso (conteúdo e metodologia).

ATENÇÃO: CURSO TOTALMENTE ON LINE

Custo: 80,00

Inicio: 28 de Junho
Encerramento: 03 de Julho

30 vagas!!!!

PARA MAIORES INFORMAÇÕES ACESSE A PÁGINA DO COLETIVO DI JEJÊ NO FACEBOOK

+ sobre o tema

‘Ser mulher negra no Brasil é uma luta diária’, diz Camila Pitanga

Atriz e diretora carioca é a convidada do projeto...

Estupro: onde mora o perigo?

O perigo não mora ao lado mas, literalmente, dentro...

Homofobia e a transfobia devem ser julgadas como crime de racismo, diz Janot

Conforme adiantou a Lado A, o procurador-geral da República,...

para lembrar

Mulheres representam quase metade da população rural brasileira

Mais de 14 milhões de brasileiras vivem fora dos...

“Ele é agressivo verbalmente e não percebe”

E é muito difícil explicar para ele que a...

Amor (afro)centrado: é possível falar nesses termos?

Quando a editora me fez saber que na minha...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=