Debate marca lançamento da publicação Parlamento e Racismo na Mídia

A análise, fruto da parceria do Inesc e da ANDI, traça um retrato apurado da maneira como as redações de diversas regiões brasileiras acompanham o envolvimento dos/as parlamentares na pauta específica da questão racial.

Na próxima quarta-feira, 20/3, a partir das 8h30, o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) e a Frente Parlamentar pela Igualdade Racial e em Defesa dos Quilombolas realizam café da manhã para lançar a publicação “Parlamento e Racismo na Mídia”. O evento acontecerá no restaurante do Anexo IV da Câmara dos Deputados, que fica no 10º andar.

O café da manhã reunirá um público composto por representantes da sociedade civil que defendem a igualdade, acadêmicos, parlamentares e integrantes da mídia. A publicação foi realizada pelo Inesc e a pesquisa que a originou foi desenvolvida pela Andi: Comunicação e Direitos. O objetivo da análise é traçar o retrato apurado da maneira como as redações de veículos de diversas regiões brasileiras acompanham o envolvimento dos/as parlamentares na pauta específica da questão racial.

O cenário da falta de representação do/a negro/a no parlamento já é desolador. Embora representem mais de 50% da população brasileira, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, os/as negros/as são minoria no Parlamento brasileiro, representando menos de 10% do total de parlamentares. De acordo com levantamento realizado pela União de Negros pela Igualdade (UNEGRO), dos/as 513 deputados/as federais, somente 43 se reconhecem como negros/as. Dos/as 81 senadores/as, apenas dois são negros/as.

Se por um lado existe uma ausência dos negros/as no legislativo, a pesquisa demonstra também a dificuldade da mídia em tratar o tema racismo. Mais da metade dos 401 textos analisados (56,1%) não menciona o conceito de racismo. As notícias afastam-se do debate histórico, filosófico, sociológico e antropológico sobre o fenômeno, ainda que abordem mecanismos de combate ao racismo (tais como cotas e legislação na área).

Embora parte significativa das notícias (35,4%) admita a existência do racismo, a grande maioria (83,4%) do noticiário trata de maneira geral a questão da igualdade/desigualdade racial, o que não é o mesmo que tratar de racismo.

Debate do Café da Manhã

Durante o evento, será realizado um debate sobre o texto a ser lançado com a presença dos autores do estudo e especialistas sobre o tema. José Antonio Moroni, membro do colegiado de gestão do Inesc; Veet Vivarta, secretário executivo da Andi: comunicação e direitos; Luiz Alberto, deputado do PT/BA; e Cleidiana Ramos, jornalista do A Tarde, da Bahia serão os debatedores.

Onde: No restaurante do Anexo IV da Câmara dos Deputados, que fica no 10º andar.

Hora

: 8h30

Informações:

www.inesc.org.br

 

Leia também:

Imprensa e Racismo: Pesquisa revela tendências do noticiário sobre racismo

+ sobre o tema

Restaurante Nonno Paolo – O racismo não cordial do brasileiro

Criança negra é retirada de restaurante ao ser confundida...

Grupo protesta contra proibição de ‘black power’ em escola de Santos

Estudante não conseguiu fazer rematrícula por conta do cabelo. Colégio...

DEM/CHAPECÓ: Prefeito João Rodrigues comemora

    Três fatos marcaram hoje o dia...

para lembrar

Mulher é presa por injúria racial após xingar motorista em ônibus no DF

Ela chamou condutor de 'nego, preto, safado e desgraçado',...

Nota: Não é exposição de homens negros, é denuncia fiel de uma pagina racista!

Esta é a reprodução fiel de uma pagina racista,acreditamos...

Jornalista vítima de racismo em Moçambique entra na Justiça

Na última terça-feira (10/07), o jornalista Rodrigues Tato...

Mães de Maio comemoram fim do auto de resistência nos registros policiais

Luta contra outras formas de violência institucional vai continuar,...
spot_imgspot_img

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...

Família de João Pedro protesta contra decisão que absolveu policiais

Os parentes do adolescente João Pedro, morto por policiais civis durante uma operação na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no Grande Rio, em...
-+=