Rede de combate ao racismo e à intolerância religiosa é lançada na Bahia

Nesta segunda-feira (18), foi lançada a Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa no Salão de Atos Baiana de Acarajé, na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). A rede é um conjunto de ações com o objetivo de combater a discriminação racial e a intolerância religiosa, através da criação do centro integrado que vai funcionar na Avenida Sete de Setembro, no prédio da Fundação Pedro Calmon, no centro de Salvador.

O centro será composto por representantes de 20 entidades do poder público e da sociedade civil, que vão dar orientações às vítimas do racismo. As denúncias serão ouvidas no local e encaminhadas por estes representantes às entidades e aos órgãos que operam no combate à discriminação racial como delegacias, Ministério Público e órgãos federais, afirma o secretário de Promoção da Igualdade Racial, Elias Sampaio.

O fortalecimento das organizações da sociedade civil que prestam serviços de acompanhamento e atendimento às pessoas; integração e compartilhamento de banco de dados das organizações articuladas na Rede para recebimento de denúncias, acompanhamento de casos e divulgação de informações sobre racismo e intolerância; e estímulo à produção acadêmica e formação de agentes multiplicadores do conhecimento sobre legislação antirracista e anti-intolerância religiosa estão entre as ações desenvolvidas pela Rede.

O lançamento contou com a presença do governador Jaques Wagner, da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, e do secretário de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Elias Sampaio.

*Com informações da Secretaria de Comunicação do Estado (Secom)

 

Fonte: IBahia

+ sobre o tema

Negro, não

Por: Edson Lopes Cardoso A funcionária Rosana Bullara afirmou à...

Cotas em São Paulo, porém não muito

Projeto que reserva 50% das vagas da USP, Unicamp...

para lembrar

Leci Brandão e UEE-SP debatem violência em debate da USP Leste

A Universidade de São Paulo, campus Leste realiza na...

Parem de nos matar!

Alguma coisa acontece no Pará… Tem sangue de gente...
spot_imgspot_img

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...

Roda de samba no Centro do Rio registra dupla imitando macacos em evento: ‘não será tolerado’

O PedeTeresa, roda de samba que acontece na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, compartilhou um vídeo de uma dupla imitando macacos em um...
-+=