Declaração racista custa apenas 5 jogos a Danilo e zagueiro pode enfrentar Corinthians

A ofensa racista de Danilo ao zagueiro Manoel, do Atlético-PR, custou apenas cinco jogos ao zagueiro palmeirense. Nesta sexta-feira, o departamento jurídico do Palmeiras conseguiu converter o restante da pena em cestas básicas e liberou o jogador para o jogo deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu.

Danilo foi suspenso por 11 jogos por ter se desentendido com Manoel no dia 15 de abril, em duelo pela Copa do Brasil. As imagens da TV mostram que o palmeirense chamou o rival de “macaco” na discussão. O jogador cumpriu cinco partidas, mas os advogados aproveitaram uma brecha jurídica: em punições mais longas, existe a possibilidade de, cumprida metade da pena, o restante ser substituído por uma medida de interesse social.

Além disso, há um entendimento das cortes desportivas que, quando a metade da pena representa um número fracionado, o número inteiro imediatamente inferior é o usado. Com isso, o Palmeiras interpôs um pedido de conversão da pena perante o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), que indicou a doação de 30 cestas básicas a uma instituição de caridade especificada pela própria entidade.

“Estou muito feliz. Não via a hora de voltar a jogar. A diretoria e os advogados do Palmeiras estão de parabéns pelo trabalho realizado, e vou recompensar esse esforço com muita dedicação em campo”, comentou o jogador.

A saída palmeirense, no entanto, faz o caso ter um final inusitado: Manoel, que foi ofendido por Danilo, cumpriu quatro jogos de suspensão, só um a menos do que o rival.

+ sobre o tema

Angelina Jolie fala de racismo: ‘Sistema me protege, mas não minha filha’

A atriz Angelina Jolie falou de racismo e das...

Marchas e protestos contra o racismo levam norte-americanos às ruas

Milhares de norte-americanos foram às ruas na noite de...

para lembrar

Do Congo ao Ceará: a visão de um africano sobre o racismo brasileiro

O que pode soar como um discurso repetido exaustivamente...

Afinal, o que leva os Brancos adorarem Que horas ela volta?

Que Horas Ela Volta está sendo um dos filmes...

Nota de repúdio as atitudes de racismo dentro e fora da Universidade

A Reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM) vem...

A “decepcionante” descoberta sobre o príncipe encantado que era negro

No último final de semana um dos grandes mistérios...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=