Deputado é suspeito na morte de jornalista no Maranhão

por Walber Silva

O deputado estadual do Maranhão, Raimundo Cutrim (PSD), se defendeu nesta quinta-feira, 21, das suspeitas de ser mandante do crime do jornalista Décio Sá, morto em 23 de abril. O depoimento do executor Jhonatan Silva foi publicada na íntegra na internet, segundo o portal G1 do Maranhão.

O deputado afirma que não leu o documento e que tomou conhecimento pela sua assessoria e que ficou surpreendido com alguns trechos do texto. Além de defender das supostas acusações, Raimundo Cutrim (PSD-MA) disponibilizou a quebra do seu sigilo telefônico e bancário com a intenção de esclarecer os fatos.

“Eu tenho minhas diferenças com o secretário, isso é público e notório, mas conheço todos os policiais e sei que são competentes. O indiciado disse e cabe à polícia esclarecer. Não se pode jogar na parede: foi fulano de tal. Não se pode dizer ‘fulano matou, sem provas”, disse Cutrim.

Em entrevista à Rádio Mirante AM de São Luis, o deputado admitiu conhecer um dos principais envolvidos na morte do jornalista, o Júnior Bolinha. E ainda afirma que precisou do serviço de Bolinha em seu sítio o ano passado e que desde essa época tinha uma relação profissional.

“Primeiro eu tinha um bom relacionamento com ele. Eu nem sou de ler blog. Eu não tenho tempo pra estar navegando na internet, chego em casa meia noite. De que eu vou me defender? Quem não deve não teme, o Cutrim não deve nada a ninguém, quero que as pessoas me respeitem”, reafirmou o deputado.

Perguntado sobre os vazamentos dos depoimentos na internet, o Secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, disse que a polícia mantém o absoluto sigilo da morte de Décio Sá e que as informações publicadas não saíram da polícia.

RELEMBRE O CASO
Décio Sá foi morto a tiros em um bar na avenida Litorânea, na capital maranhense, na noite de 23 de abril. Repórter de política do jornal “O Estado do Maranhão”, que pertence à família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB), Sá mantinha havia cinco anos um dos blogs mais acessados do Estado. Nele veiculava textos sobre crimes e cotidiano. Na política, alinhava-se a Sarney.

Fonte: Blog do Walber Silva

+ sobre o tema

Coalizão de entidades lança campanha por mais negros nos parlamentos

A Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de...

Kenarik Boujikian é nomeada para a Secretaria Nacional de Diálogos Sociais da Presidência

A desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Kenarik...

Precarização do trabalho rural impacta mais pessoas negras e mulheres

Um relatório da Oxfam Brasil indica que mulheres e pessoas negras...

Em Ceilândia, Anielle Franco anuncia R$ 1,6 milhão para organizações

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou, nesta...

para lembrar

Obama deve enfrentar a fúria promovida por seus adversários políticos

Da última vez que um democrata ocupou a Casa...

Julgamento sobre abordagem policial é oportunidade de discutir racismo

O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito...

Racionais homenageiam Marielle e outros pretos assassinados em show histórico no Rock in Rio

Os Racionais MC's tocaram pela primeira vez na carreira em um show histórico...

Strauss-Kahn: uma metáfora das práticas do FMI

Por: Leonardo Boff   O que o diretor-geral do FMI fez...

OABRJ levará absolvição dos policiais no caso João Pedro ao STF

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OABRJ) levará o caso da absolvição dos policiais na morte do jovem João Pedro...

O grande bazar de direitos

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, declarou nesta semana estar "muito entusiasmado com a iniciativa do STF  de, ao invés de simplesmente decidir pela inconstitucionalidade daquilo que...

Mães de vítimas da violência policial em SP, RJ e BA vão à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar o Estado brasileiro

Representantes de movimentos de mães de vítimas da violência do Estado e organizações de direitos humanos como Anistia Internacional, Conectas Direitos Humanos, Instituto Vladimir...
-+=