quinta-feira, janeiro 26, 2023
InícioQuestão RacialCasos de RacismoDinamarca: líder neonazista em serviço da Guarda Real

Dinamarca: líder neonazista em serviço da Guarda Real

Um dos principais líderes do partido neonazista dinamarquês realiza seu serviço militar na unidade responsável por proteger a família real, admitiram órgãos ligados as forças armadas do país neste domingo (08/11), confirmando relatos de um jornal dinamarquês.

Do Correio Braziliense 

Foto: Martin Lehmann/POLFOTO

Daniel Carlsen, de 19 anos, um membro ativo do Movimento Nacional Socialista Dinamarquês (DNSB) realiza o seu serviço militar no Livsgarde Kongelige, a Guarda Real, cujas tarefas incluem a guarda dos palácios da monarquia, disse à AFP o porta-voz o pessoal do exército dinamarquês.

 

“Na Dinamarca, temos liberdade de opinião, liberdade de entrada no exército e também a liberdade de integrar um movimento”, disse o porta-voz Kim Grunberger, quando perguntado sobre os riscos de um militante neonazista proteger a monarquia.

 

Ao contrário de outros países europeus, Dinamarca tolera a existência de um partido nazista que abertamente exibe a suástica em manifestações.

 

Em recentes declarações públicas, Carlsen disse que Adolf Hitler era o seu ídolo e que não acredita que os nazistas exterminaram os judeus.

 

Matéria original

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench