Discriminação racial em evento esportivo motiva nota de repúdio da FGV

Estudantes relatam que caloura foi hostilizada ao chegar em quadra com a frase: “Negrinha aqui não!”. Escola diz que responsável pode sofrer sanções.

Prédio da Escola de Economia da FGV em SP
(Foto: Divulgação/FGV)

Do G1

Alunos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo, denunciam um caso de discriminação racial envolvendo uma aluna novata. O caso ocorreu na sexta-feira (3), durante um evento esportivo conhecido como Interbixos.

De acordo com os relatos, quando a aluna negra se aproximou do local da quadra onde estava a torcida do curso de economia, ela foi hostilizada com a frase “negrinha aqui não!”. De acordo com coletivos de estudantes e ativistas, o responsável não foi identificado e responsabilizado.

Em nota de repúdio e advertência pública, a diretoria e a coordenadoria de graduação em Economia da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas “repudiou” o ato de discriminação racial.

“Consideramos inaceitáveis e injustificáveis quaisquer ações discriminatórias, preconceituosas e intolerantes e ressaltamos que estas são passíveis de sanções por má conduta, tais como advertência, suspensão ou exclusão”, afirmou a FGV.

+ sobre o tema

Paraná:Skinheads suspeitos de assassinato

Grupo teria matado guardador de carros no Centro Histórico...

Fundo de Bolsas para Equidade Racial do Singularidades

Não acreditamos que é possível mudar o Brasil sem...

Aquele soco bem dado…

"Esses poemas-porrada de Zero a Zero obriga-nos a sair...

Bancos estão longe de abolir o racismo

Os dados do IBGE de 2010 apontam: pretos e...

para lembrar

Sentença-relâmpago na Bahia absolve policiais por mortes do Cabula

Numa decisão com rapidez inusual para os padrões da...

Indígenas denunciam violência e racismo na ONU

Em Genebra, governo brasileiro tenta ignorar acusações Por Felipe Milanez, da...

Programa de pesquisa britânico é condenado por racismo contra médicos quenianos

Pesquisadores teriam sido passado para trás em promoções e...
spot_imgspot_img

Portões da universidade

"Nós queremos é que uma filha de uma empregada doméstica possa ser médica, possa ser dentista, possa ser engenheira. Nós não queremos uma sociedade...

Desaparecidos assombram país mesmo após redemocratização

Quando o presidente Lula assinou o decreto de reinstalação da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, no início de julho, emergiu como prioridade na retomada...

Racista é condenado a oito meses de prisão por ataques a Vini Jr

O Real Madrid anunciou, nesta quarta-feira, que um racista foi condenado a oito meses de prisão por ataques a Vinicius Junior e Rüdiger. As agressões foram...
-+=