DJ com tatuagens com alusões ao nazismo toca na Parada Gay de SP e gera polêmica

Direção de desfile LGBT de Santo André cancelou a participação do artista no evento, marcado para o próximo dia 23

Um DJ com tatuagens que fazem alusão ao nazismo e fascismo tocou na Parada Gay de São Paulo e teve sua participação cancelada na edição do evento de Santo André, no ABC, no próximo dia 23.

A assessoria de Enrico Tank afirma que ele tem longo histórico como DJ de casas voltadas ao público homossexual e que as tatuagens foram feitas porque ele é “apaixonado por história de guerra”. Parte das tatuagens, segundo a assessoria, é antiga e foi coberta por outras imagens.

Nas fotos, divulgadas pelo grupo anti-intolerância Rash-SP, Tank tem uma tatuagem do ditador fascista italiano, Benito Mussolini, e o número 88, representação da oitava letra do alfabeto, usado para simbolizar a saudação nazista “Heil Hitler”. Também há símbolos usados pela organização racista white power e a imagem da bandeira confederada americana (adotada por grupos rascistas).

A direção da parada de Santo André encaminhou o caso para a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) e para a Secretaria da Justiça. “O material de divulgação dele também foi retirado do nosso site”, disse Marcelo Gil, da ONG ABCD’S (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual), que organiza a parada. A assessoria da parada de São Paulo ficou sabendo do assunto pela reportagem e ainda não se posicionou.

 

 

Fonte:  Estadão 

+ sobre o tema

Neymar, racismo e a pergunta que ultrapassa um simples jogo

Por Rafa Santos “Você me chamou de macaco?”, questionou Neymar...

Crianças negras são barradas em brinquedo de shopping, diz responsável

Sete crianças de 12 a 13 anos foram impedidas...

O Brasil é racista? por Gabriel Marques

O Brasil é racista? Apesar de raras menções...

para lembrar

Mais um ataque à democracia

Semana passada tirei da estante e reli trechos do...

Sistema policial perpetua racismo, avaliam ativistas

Em evento realizado em Brasília, professora e filósofa estadunidense...

Cuidado: você pode ter cara de bandido

A quantidade de seguranças particulares legalmente registrados e informais...

Instituto de Mulheres Negras pede a prisão de acusado de xingar fotógrafa

O Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso (Imune)...
spot_imgspot_img

Mbappé, a extrema direita e a pergunta: quem tem direito de ser francês?

Quando Mbappé concedeu uma coletiva de imprensa, há poucos dias, um repórter pegou o microfone para fazer uma pergunta ao craque da seleção francesa....

Qual o impacto do racismo nas desigualdades?

Para a polícia de São Paulo, a diferença entre um traficante e um usuário de drogas pode estar na cor da pele, aponta uma...

Igualdade racial como estratégia de desenvolvimento

A desigualdade racial no Brasil é enorme, qualquer que seja a dimensão considerada –renda, educação, vitimização ou saúde, para citar algumas das mais importantes. Elas...
-+=