“Dou ibope e provei que sei atuar”, diz Nayara Justino sobre “Escrava Mãe”

A novela “Escrava Mãe” já conseguiu mudar a carreira de Nayara Justino. Fadada a ser a eterna “ex-Globeleza”, ela ganhou redenção artística com sua estreia como atriz, na trama que inaugurou a nova faixa de novelas da Record, no 31 de maio. Com uma repercussão positiva, agora confiante, Nayara busca novos papeis na TV.

no Na Telinha

“Me deu muita confiança para continuar a estudar e buscar novos projetos. Ser reconhecida pelo público e pela crítica em meu primeiro trabalho foi especial. Todo elenco, autores, produção e direção da emissora estão de parabéns pela ótima novela. ‘Escrava Mãe’ está mudando minha vida”, conta Nayara Justino, que está finalizando um documentário para as TVs da França e Alemanha sobre a mulher brasileira.

nayarajustino2

No início do mês, em entrevista ao programa “Gugu”, Nayara gerou polêmica ao dizer que se sentiu usada pela TV Globo quando era a representante do Carnaval na emissora. “Em um momento de emoção na entrevista usei uma palavra muito forte. Não exprime todo meu sentimento. Tenho muita gratidão e orgulho de ter sido Globeleza. Mas era uma menina muito nova, totalmente verde para este meio e sofri muita pressão. Todos aprendemos com erros e bola para frente”, explicou em entrevista a este colunista.

Sobre fazer críticas à Globo, a atriz diz não temer retaliações: “Vivemos em um país democrático e luto pelos meus ideais. Espero que tenham encarado como uma crítica construtiva. Hoje sou uma mulher de opinião. Não quero ser mais do mesmo. Sou corajosa, dou ibope e provei que sei atuar. Então por que não ter as portas abertas?”.

nayarajustino3

 

Com o sucesso da sua participação em “Escrava Mãe” na pele de Luena, a avó da escrava Isaura, Nayara Justino revela que deseja continuar na profissão e busca projetos interessantes para mostrar seu talento: “Teatro e cinema também são minhas paixões. Quero contar histórias e entregar bons resultados para quem acreditar no meu trabalho”.

Mas apesar de investir na nova carreira como atriz, a ex-Globeleza descarta deixar o Carnaval no passado da sua história. “Sou apaixonada por samba e tenho o carinho de diversas pessoas do meio. Enquanto viver amarei o Carnaval”, bradou.

+ sobre o tema

‘O racismo deixa marcas na alma’

Belo-horizontina e médica, Júlia Rocha tem sido alvo de xingamentos...

Homenageada com poemas e cantos, Conceição Evaristo lança sexto livro

Premiada e traduzida, Conceição Evaristo virou referência para autoras negras, mas...

“Navio Atavos” sugere reflexão sobre a ancestralidade afro-descendente

Exposição gratuita pode ser conferida até 22 de setembro. Do...

para lembrar

Jovem preta é afastada de bebê após nascimento em maternidade de Florianópolis

Manifestantes fizeram um ato na tarde desta sexta-feira (30),...

Discriminação é comum, porém velada, dizem negras desempregadas

Para atendente, oportunidades de emprego são maiores para os...

Eu, mulher, psicóloga e negra

Quando nossa comissão editorial resolveu ouvir psicólogos negros, para...
spot_imgspot_img

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Andréia Regina Oliveira Assunção Santos e os desafios da maternidade são destaque do mês no Museu da Pessoa

Quando estava no último ano do curso de administração de empresas, Andréia engravidou pela primeira vez e enfrentou uma série de desafios, como as...
-+=