Duvivier fala da evolução do racismo

Humorista e colunista Gregório Duvivier lembra que antigamente era aceitável ter escravos: “Tudo já foi normal até que algum dia ficou bizarro”; ele questiona o que, então, vai ser bizarro daqui a cem anos; cita ser proibido à mulher interromper sua gestação como se o seu corpo pertencesse ao Estado; um pastor se eleger deputado e citar a Bíblia no Congresso; negros ganharem pouco mais da metade do que ganham brancos, entre outras realidades

No Brasil 247 

O humorista e colunista Gregório Duvivier lembra que antigamente era aceitável ter escravos: “Tudo já foi normal até que algum dia ficou bizarro”. Ele questiona o que, então, vai ser bizarro daqui a cem anos.

Cita ser proibido à mulher interromper sua gestação como se o seu corpo pertencesse ao Estado; um pastor se eleger deputado e citar a Bíblia no Congresso; negros ganharem pouco mais da metade do que ganham brancos, entre outras realidades.

“Um dia vai ser muito estranho uma pessoa ir presa porque planta uma erva que nunca na história matou ninguém –enquanto o supermercado vende drogas comprovadamente letais”, acrescenta.

“Um dia vai ser estranho membros do Judiciário e do Legislativo ganharem supersalários e defenderem o ajuste fiscal”, afirma ainda (leia aqui).

Leia Também:

Gregorio Duvivier: Doces e furiosas

Gregório Duvivier: “Eu tenho pé de maconha em casa. Por que não me prendem?”

+ sobre o tema

Leonardo Boff: Dez lições da crise brasileira

Toda crise acrisola, purifica e faz madurar. Que lições...

Movimentos iniciam coleta de assinaturas pela Reforma Política

Plataforma de diversas entidades sociais precisa recolher 1,5 milhão...

Abolicionismo do século 21

Por: Edson França Completamos no dia 13 de...

para lembrar

Como a corrida mundial pelo processamento de dados pode ‘colonizar’ o Brasil e outros países?

A crescente diferença entre os países na capacidade de...

Lula afirma que quem quiser vencê-lo deverá acordar cedo e pôr “pé no barro”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transformou o...

Até quando a sabotagem conservadora poderá resistir?

por Saul Leblon A Folha quer ser...

Clamor por candidatura negra não se restringe a ‘troca de cor’, explica Sílvio Humberto

Vereador em seu segundo mandato, Sílvio Humberto (PSB) tentou...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=