Elza Soares lança o disco ‘Deus é Mulher’ no Rio

Ela está mais poderosa e inspiradora do que nunca! Com mais de sessenta anos de carreira e 81 anos recém-completados, Elza Soares lança o disco “Deus é Mulher”no Rio, em um grande show no Oi Casa Grande. Moradores e turistas vão ter a primeira oportunidade de conferir  esse espetáculo, que leva o mesmo nome do disco e exalta a energia feminina como a provedora do atual cenário sociocultural mundial. Anota aí: é na próxima terça-feira, dia 28 de agosto, às 20h, e os ingressos custam a partir de R$ 30.

no Catraca Livre

Crédito: Patrícia Lino/Divulgação

No novo trabalho, Elza Soares passa uma mensagem sócio-política ainda mais explícita que no disco anterior, “A Mulher do Fim do Mundo” (2015). As letras denunciam e propõem alternativas para mazelas sociais como a desigualdade racial, a violência doméstica e familiar, a liberdade sexual feminina, o genocídio contra LGBTQI, o instituto da corrupção política brasileira, o reconhecimento do “lugar de fala” como alternativa para grupos ou minorias vulneráveis socialmente, a intolerância religiosa e o assédio contra praticante de religiões de matriz africana, e a irresponsabilidade de setores sensacionalistas da imprensa.

A cantora traz de volta o samba punk paulistano, a malemolência do samba carioca e ritmos tipicamente brasileiros como o frevo, somados à atitude do rock contemporâneo. Mas dessa vez, com a presença de timbres mais sintéticos, com as percussões protagonizando o espetáculo.

No repertório, estão as 11 faixas do disco, entre elas “Banho” (Tulipa Ruiz), “O Que se Cala” (Douglas Germano), “Dentro de Cada Um” (Pedro Loureiro/Luciano Mello), “Deus Há de Ser” (Pedro Luís) e “Exu nas Escolas” (Kiko Dinucci/ Edgar). E, ainda, algumas surpresas de trabalhos anteriores.

Elza Soares vem acompanhada no palco pela banda formada por Rodrigo Campos (Guitarra e Cavaco), Rafa Barreto (Guitarra e Synth), Luque Barros (Baixo e Synth), Da Lua (Percussões), Guilherme Kastrup (Bateria) e Rubi (vocais). A apresentação na Cidade Maravilhosa ainda conta com a participação do bloco afro de percussionistas Ilú Obá de Min.

Programão imperdível para toda a família! Garanta seu ingresso!
28/08/2018
Às 20h
Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, Brasil
R$ De R$ 30 a R$ 150

+ sobre o tema

Edson Cardoso, o Jacaré do É o Tchan, se firma como ator dramático

O baiano, que integra o programa 'Aventuras do Didi',...

Rapper angolano Malef ganha prémio em Festival Internacional de Hip Hop

O rapper Malef ganhou o prémio de melhor artista...

Olímpiadas 2012: Serena Williams na final após vitória arrasadora

A norte-americana Serena Williams está classificada para a final...

Mostra divulga produções artísticas da periferia de São Paulo

Por: Camila Maciel São Paulo – Cantar, recitar,...

para lembrar

Caneladas do Vitão: Uma vez Anielle, sempre Marielle 2

Brasil, meu nego, deixa eu te contar, a história...

Cida Bento – A mulher negra no mercado de trabalho

Sinceramente eu nunca dei para empregada domestica acho que eu...

Álbum com inéditas de Michael Jackson é lançado nesta terça-feira no iTunes

  A gravadora Epic Records, da Sony, em acordo com...

Primeira vereadora negra eleita em Joinville é vítima de injúria racial e ameaças

A vereadora Ana Lúcia Martins (PT) é a primeira...
spot_imgspot_img

‘Questão do racismo tem a ver com a sobrevivência do capitalismo’, diz Diva Moreira, intelectual negra de MG

"A despeito da rigidez da estrutura de dominação, eu sou uma mulher de muita esperança." É assim que a jornalista, cientista política, ativista e...

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...
-+=