Empresária presa por racismo contra entregador em MS paga fiança de R$ 10.450 e é solta

Enviado por / FonteG1

A empresária de Campo Grande presa em flagrante terça-feira (15), por racismo contra um entregador, foi solta nesta terça-feira (15) após pagamento de fiança de R$ 10.450. O valor foi determinado por uma juíza plantonista do Fórum da capital que, inclusive, mudou a tipificação do crime de racismo para injúria racional. A decisão foi referendada depois, na manhã desta quarta-feira (16) na audiência de custódia.

Os xingamentos contra Joaquim Azevedo foram na loja da empresária, quando ele descarregava encomendas dela. A mulher disse que “não queria esse preto” no local e as ofensas foram ouvidas por testemunhas.

“Ela saiu alterada me xingando fora da loja, sendo que eu estava apenas separando os materiais dela. Alguns policiais vieram, falando que ela estava muito nervosa, quando ela disse que estava só mandando esse preto guardar as mercadorias dela'”, afirmou Joaquim.

O chapeiro registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) Centro. De acordo com o delegado plantonista, foram ouvidas testemunhas e a própria empresária. Segundo o delegado, o caso foi registrado como crime de racismo e não injúria racial porque as ofensas atingiram não apenas uma pessoa, mas todos os negros.

Para a advogada da vítima, Odete Cardoso, a liberdade da empresária já era prevista, pois ela não tem antecedentes criminais e a pena para racismo é de 3 anos de prisão. O G1 não conseguiu contato com a defesa da mulher.

Fonte: G1

+ sobre o tema

Projeto permite prisão preventiva em caso de racismo e injúria racial

Prisão preventiva para quem for flagrado cometendo crime de...

Jornal de Angola retrata Ataques raciais contra Leila Lopes no Brasil

Brasil - Três eventos culturais realizados no Brasil serviram...

O Genocídio do povo negro no Brasil pós-golpe

por Henrique Marques Samyn (UERJ) via Guest Post para...

Neonazistas brasileiros saem da toca?

Antropóloga aponta principais características dos grupos neonazistas no Brasil,...

para lembrar

Parem de nos matar! – Por Jônatas Cordeiro da Silva

Na segunda-feira de carnaval (12/02), Lucas Almeida, estudante de...

Negros podem ter cota em concursos de Curitiba

O vereador Francisco Garcez (PSDB) apresentou um projeto...

Ban Ki-moon diz que “racismo ainda é ameaça” em todo o mundo

Mensagem do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, para a...

Os brancos não largam os privilégios

Os negros de todos os lugares já estão fartos...
spot_imgspot_img

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...

Roda de samba no Centro do Rio registra dupla imitando macacos em evento: ‘não será tolerado’

O PedeTeresa, roda de samba que acontece na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, compartilhou um vídeo de uma dupla imitando macacos em um...
-+=