sexta-feira, novembro 26, 2021
InícioQuestões de GêneroEnfermeira judia comove ao amamentar bebê palestino que tinha mãe internada

Enfermeira judia comove ao amamentar bebê palestino que tinha mãe internada

Um sopro de generosidade no conflito Israel-Palestina. Após bebê perder o pai e ter a mãe gravemente ferida em acidente, enfermeira judia se oferece para amamentar o bebê e história viraliza nas redes sociais

blank

Do Brasil247

Após um acidente que vitimou o pai e deixou a mãe de um bebê palestino em estado grave, uma enfermeira judia comoveu as redes sociais ao amamentar o bebê. Um gesto de solidariedade frente ao histórico conflito entre israelenses e palestinos.

Mãe de três crianças, Ula Ostrowski-Zak segurou nos braços Yaman, de apenas 9 meses. O menino não aceitava leite engarrafado e estava com o estado de saúde afetado depois de ficar sete horas sem comer. Os parentes do bebê apelaram por uma ama de leite e Ula se dispôs “sem pensar duas vezes” a oferecer seu próprio leite.

“As tias do bebê ficaram surpresas por uma judia ter concordado em amamentá-lo, mas eu disse que qualquer mãe faria isso. Elas me abraçaram e me agradeceram”, explicou Ula, que alimentou a criança cinco vezes durante a noite.

“Eu o vi se acomodar confortavelmente nos meus braços. Ele fechou os olhos, em paz, e adormeceu. Foi natural”, contou a enfermeira israelense. Ao sair do plantão, ela postou a história em um grupo no Facebook e dezenas de mulheres se ofereceram para doar leite ou mesmo ninar Yaman.

RELATED ARTICLES