Estudante baiana de 16 anos é aprovada em curso de verão na Universidade de Stanford e faz vaquinha para pagar viagem

Aluna da rede pública de ensino, na cidade de Terra Nova, a cerca de 70 km de Salvador, Quézia Ferreira busca experiência para tentar ensino superior fora do Brasil.

Por Alan Oliveira, Do G1 BA

Quézia Ferreira, jovem negra de tranças, com uma bandana vermelha na cabeça, sentada sorrindo.
Quézia Ferreira foi aprovada em curso de verão na Universidade de Stanford — Foto: Arquivo Pessoal

Uma estudante baiana de 16 anos ganhou uma bolsa de estudos integral em um curso de verão da Universidade de Stanford, na Califórnia, e criou uma vaquinha online para conseguir pagar a viagem, que não é custeada pela instituição.

A Universidade de Stanford aparece em rankings mundiais como uma das mais importantes instituições de ensino superior. Em 2017, a universidade ficou em 1º lugar entre as que têm maior empregabilidade. Já no ano de 2018, a instituição foi considerada a 3ª melhor do mundo.

Aluna do ensino médio da rede pública e moradora da cidade de Terra Nova, a cerca de 70 km de Salvador, Quézia Ferreira busca experiência para tentar o ensino superior fora do Brasil. Para isso, a adolescente aprendeu o inglês intermediário sozinha.

A estudante conta que sempre teve vontade de estudar em outros países e que, no início do ano, descobriu os cursos de verão nas universidades estrangeiras. Desde então, Quézia começou a tentar uma bolsa de estudos.

“Quero uma amostra do que é estudar lá fora [outro país], de como funciona lá. Além de fazer o curso, melhorar meu inglês, e ter a melhor experiência possível. Stanford vai ser uma das que vou tentar ingressar”

Antes de ser aprovada em Stanford, a garota chegou a ser aprovada na Universidade Wake Forest, na Carolina do Norte, mas o curso não seria gratuito e, por isso, desistiu.

Depois de algumas reprovações em outras instituições e já sem esperança, a estudante foi surpreendida com um e-mail de convocação da Universidade de Stanford, no dia 4 de abril.

Print de tela da vaquinha online, onde mostra o objetivo da arrecadação do dinheiro e a quantidade adquirida ate o momento.
Vaquinha Quézia Ferreira — Foto: Reprodução

As aulas de Quézia devem começar no dia 15 de julho e seguem até 2 de agosto. O curso pertence às áreas de física e ciência da terra.

Durante a estadia na universidade, a estudante aprenderá “como usar bem a linguagem pode ajudar a salvar o mundo”.

Quézia é a caçula de cinco irmãos. A mãe da estudante trabalha como merendeira e o pai é motorista. A família não tem como pagar a viagem e, por isso, a estudante decidiu buscar outras formas de arrecadar dinheiro para a viagem, como rifas e a vaquinha online.

Quézia criou a vaquinha no dia 6 de abril e deve encerrar no dia 24 de junho. O objetivo da estudante é conseguir R$ 9 mil. O valor será usado para desde a confecção de documentos necessários para a saída do Brasil e entrada nos Estados Unidos da América (EUA) até a compra das passagens.

Até a noite da segunda-feira (29), a vaquinha havia arrecadado 47,06% do necessário, o equivalente a pouco mais de R$ 4 mil.

Quézia espera conseguir os R$ 9 mil até o dia previsto. A estudante conta que sem o dinheiro não conseguirá a viagem.

“Se eu não conseguir arrecadar todo esse valor, eu não vou poder viajar. Não tenho esse dinheiro. Vou ter que devolver o que tiver arrecadado pessoa por pessoa “

Quézia Ferreira, jovem negra, sentada com a mão no rosto utilizando óculos e uniforme escolar, em um ambiente q aparenta ser uma sala de aula.
Quézia Ferreira foi aprovada em curso de verão na Universidade de Stanford — Foto: Arquivo Pessoal

+ sobre o tema

Consciência negra na Educação e na escola (para além de novembro)

Pra que se desenhe um programa que lute contra...

‘Apenas a elite de São Paulo e do país tem acesso à USP’

Aluno de geografia elaborou estudo sobre composição racial da...

Alguns socos na hipocrisia: Criolo e Lázaro

O rapper “Criolo” conversa sobre questões sociais e culturais...

Menino de 4 anos foge da escola e caminha quase 2 km para voltar para casa

Menino de 4 anos foge da escola e caminha...

para lembrar

Somos todos seres humanos

Lilico aos 12 anos cursava o 6ª ano da...

Docentes se destacam em projetos, apesar da adversidades

Na contramão das dificuldades, professores apostam em iniciativas que...

Saiba como usar o Enem para cursar uma universidade em Portugal

Doze instituições de ensino superior em Portugal aceitam os...
spot_imgspot_img

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção às mulheres, divulgação de livros, sites, materiais sobre a valorização do feminino, ainda há muito...

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...

SISU: selecionados têm até quarta-feira para fazer matrícula

Estudantes selecionados na primeira chamada do processo seletivo de 2024 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até quarta-feira (7) para fazer a matrícula...
-+=