Eu tenho a convicção de que o medo é da democracia

Estamos assistindo a diversos acontecimentos que ferem gravemente a democracia brasileira. Há poucos dias, foram retirados os 54 milhões de votos dos brasileiros que elegeram a Presidente da República e foram trocados por apenas 55 votos de senadores em um processo de “impeachment” criticado por diversas instituições e juristas. O motivo, segundo os acusadores, eram as pedaladas que já eram cometidas por diversas gestões anteriores, que não configuram crime de responsabilidade. O real motivo, todos já sabem que era para “estancar a sangria”, em um grande acordo nacional, para livrar alguns políticos da operação Lava jato, conforme diálogos entre aliados.

Por Davison Coutinho, do Jornal do Brasil 

Os acusadores conseguiram e emplacaram, sem nenhuma eleição, pela terceira vez em pouco mais de 30 anos, um presidente sem votos – o medo da democracia.

Agora, mais uma vez, os que tem medo da democracia já estão agindo preocupados com as eleições de 2018, apresentado duras acusações, ou melhor convicções e opiniões de procuradores, sem provas, com objetivo apenas de ferir a honra de um político, reconhecido pelo povo, pela melhoria da vida dos trabalhadores. Acusações antes do término da investigação, baseadas em antigas delações, mas que não apresentam provas, criticadas, inclusive por juristas. Uma perseguição a apenas um partido, quando diversos outros estão envolvidos no escândalo da Petrobrás.

Todo um espetáculo com diversos episódios que buscam prejudicar não apenas esse político e esse partido, mas tentam acabar de vez com a luta da esquerda no Brasil e com os direitos e garantias sociais conquistados nos últimos anos que beneficiaram milhões de brasileiros.

Todo esse espetáculo que atribui acusações fortes e não apresenta provas expõe os reais objetivos da operação Lava Jato que deixou de ser um movimento que objetivava o combate a corrupção para ser um movimento político.

Enfim, o medo é dessa gente é o medo da democracia, o medo das urnas.

* Davison Coutinho, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestre em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade

+ sobre o tema

Que escriba sou eu?

Tenho uma amiga que afirma que a gente só prova...

Grupos de periferia se articulam em São Paulo para defender democracia e Dilma

Após violência contra militantes de esquerda em manifestações, Cooperifa...

Vox/Band/iG: Dilma cai de 56% para 54%

Candidata petista varia para baixo pela primeira vez dentro...

Movimento negro cobra auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos pelo SUS

Nesta quinta feira (18), a Coalizão Negra por Direitos,...

para lembrar

Nem falso, nem inócuo. Exemplar

Fonte: Estado de São Paulo - por: Roseli Fischmann*-...

O dia em que Lula acabou com o auxílio-moradia dos juízes. Por Helena Chagas

A emenda saiu pior que o soneto na resposta...

Dilma Rousseff: ‘Não temos compromisso com práticas inadequadas’

Pressionada pelo Judiciário a conceder aumento de 56% para...

Benedita da Silva é barrada em evento religioso no Rio

Fonte: Terra A secretária de Assistência Social e Direitos...

Não é mentira: nossa ditadura militar também foi racista

Em meio às comemorações da primeira e mais longeva Constituição brasileira, promulgada em 25 de março de 1824 – um documento que demonstra a pactuação...

Militares viram no movimento negro afronta à ideologia racial da ditadura

Documento confidencial, 20 de setembro de 1978. O assunto no cabeçalho: "Núcleo Negro Socialista - Atividades de Carlos Alberto de Medeiros." A tal organização,...

Um passado que permanece

Neste domingo (31) completam-se seis décadas do golpe de 1964. É dever daquelas e daqueles comprometidos com a verdade e a justiça repetir o "Nunca...
-+=