Guest Post »

Evento do Arquivo Nacional marca os 130 anos da Abolição da Escravatura no Brasil

Ações integram a comemoração dos 180 anos do Arquivo Nacional. Na ocasião serão expostos os documentos originais da Lei Áurea e da Lei do Ventre livre. Será uma semana repleta de atrações que acontecerão na sede do órgão, no Rio de Janeiro 

Por Tassia Verissimo, do Arquivo Nacional no Fundação Astrojildo Pereira

O Arquivo Nacional vai realizar, entre os dias 08 e 12 de maio, um grande evento para marcar os 130 anos da Abolição da Escravatura no Brasil. Na ocasião serão expostos os documentos originais da Lei Áurea e da Lei do Ventre livre. Será uma semana repleta de atrações previstas para ocorrerem na sede do órgão, no Rio de Janeiro.

Estão previstos uma série de shows de grupos afrobrasileiros, uma exposição com 40 itens do acervo do período da escravidão, uma mostra de cinema em homenagem a Nelson Pereira dos Santos, cujos originais dos filmes estão guardados no Arquivo Nacional e um Seminário sobre Pós-Abolição com curadoria da pós-doutora Helena Theodoro.

Durante toda a semana, a partir das 18h30, serão realizados shows de grupos como o Cordão da Bola Preta, roda de choro com Silvério Pontes e Choro na Rua, Afoxé Filhos de Ghandi, Rio Maracatu, Bloco Afro Lemi Ayó, Duelo do Passinho, Jongo de Pinheiral e Companhia de Aruanda.

A programação culmina no sábado (12) com o evento da TV Globo, “Programão Carioca”, que prevê vários shows, dentre eles uma roda de samba com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Tia Surica da Portela e Pretinho da Serrinha, oficinas sobre o tema e a realização de uma versão da Feira das Yabás de Madureira e da Feira Crespa.

No seminário estão previstas palestras como a do ex-ministro da cultura e músico de Cabo Verde, Mário Lúcio, com temas que discutirão as perspectivas políticas, econômicas e sociais das comunidades negras na contemporaneidade.

O evento faz parte do calendário de comemoração dos 180 anos do Arquivo Nacional.

SERVIÇO
Endereço: Praça da República, nº 173 – em frente ao Campo de Santana, Centro – Rio de Janeiro.

Programação completa:

Dia 08 (terça-feira):
10h: Abertura da mostra ”130 anos da Abolição da Escravatura”.
Com a exposição dos documentos originais da Lei Áurea e da Lei do Ventre Livre e de 40 documentos do período da escravidão.

Abertura do Seminário sobre Pós-Abolição: 130 anos depois da Lei Áurea.

11h – Debate – Mesa de abertura: 130 anos da abolição da escravidão: memória e legado das resistências negras.

– Cais do Valongo: o chão da nossa história;
– Quilombos do Rio de Janeiro;
– Cemitério dos Pretos Novos.

Pós-doutor Jorge da Silva – autor do livro “120 anos de Abolição”;
Pós-doutora Lucimar Felisberto dos Santos (UFRJ) – especialista em escravidão urbana;
Doutor Carlos Eugenio Libano Soares (UFRR) – especialista em Valongo e escravidão urbana;
Doutorando Babalawo Ivanir dos Santos.

14h – Debate – Movimentos Negros – Ativismo Feminino.

Doutoranda Wania Santana (UFRJ) – Movimento de mulheres negras;
Lucia Xavier (Criola);
Neusa de Souza Pereira (Casa das Pretas);
Ruth Pinheiro (CADON).

15h30: Debate – Associativismo Negro no Pós-Abolição e Movimentos Negros.

Doutora Joselina da Silva;
Doutorando Robson Martins;
Doutor Petronio Domingues;
Nanci Rosa – Diretora cultural do Renascença Clube.

17h: Debate – 15 anos da Lei n° 10.639: desafios e perspectivas interdisciplinares para uma educação afro-brasileira no Brasil.

Mestre Ele Semog (UFRJ);
Doutora Iamara Viana (PUC);
Mestra Sandra Martins (UFRJ);
Doutor Renato Noguera (UFRRJ.)

Exposição das bonecas africanas “Ahosis” – Instituto Onikojá. Trabalho realizado pelas artesãs idosas assistidas pela Casa da Matriz Africana Humpame Kuban Bewa Lemin.

18h30: Show – Afoxé Filhos de Ghandi e Rio Maracatu

Dia 09 ( quarta-feira)
14h: Debate – Os processos de resistência dos grupos religiosos de matrizes africanas no Brasil no combate à intolerância religiosa e promoção do diálogo inter-religioso.

Doutoranda Carolina Rocha Silva;
Pós- doutora Helena Theodoro;
Mestranda Lavini Beatriz Vieira de Castro (CEFET);
Doutorando Babalawo Ivanir dos Santos (UFRJ).

15h30: Debate – Perspectivas Políticas, Econômicas e Sociais das comunidades negras na contemporaneidade.

Doutora Maria Alice Rezende (UERJ);
Doutora Claudia Miranda (UNIRIO);
Doutor José Jorge Siqueira (UFRJ).

17h: Debate – Negros no Mercado de Trabalho: ainda existe a subalternidade e a invisibilidade?

Doutor Amauri Mendes Pereira – (UFRRJ);
Doutor Geraldo Rocha – (UNIGRANRIO);
Giovanni Harvey – responsável pela primeira incubadora afro-brasileira;
Doutoranda Lia Vieira – empresária e escritora.

18 e 30h: Show – Bloco Afro Lemi Ayó e Rio Maracatu.

 

Dia 10 ( quinta-feira)
14h às 18h – Mostra afro-brasileira de cinema (Tributo a Nelson Pereira dos Santos):

14h – Rio Zona Norte.

16h – Amuleto de Ogum.

18h30: Show – Grupo Capoeira de Angola Ypiranga de Pastinha

19h: Show – Duelo do Passinho – organização: Cebolinha do Passinho;

19h30: Show – Bateria da Portela.

Dia 11 de maio ( sexta-feira)
14h às 18h: Mostra afro-brasileira de cinema (Tributo a Nelson Pereira dos Santos):

· Artistas de “Orfeu no Carnaval” – TV Tupi;
· Sonora com o artista Grande Otelo;
· Íris de Mar com o artista Grande Otelo;
· Candeia e seus parceiros reunidos falando sobre o Quilombo – TV Educativa;
· Clementina de Jesus – entrevista;
· Ivone Lara cantando na Concha Acústica da UERJ – 1977;
· Zé Keti cantando no show Seis e Meia – 1977;
· Partideiros – torneio – 1976;
· Cartola – depoimentos e entrevista – 1978;
· Paulo Moura – show e entrevista – Agência Nacional;
· Comemoração 50 anos de carreira do flautista Copinha, Teatro João Caetano – 1975;
· “Moreira da Silva”, de Ivan Cardoso;
· “Heitor dos Prazeres”, de Antonio Carlos da Fontoura.

18h30: Aula magna com Mário Lúcio (cantor, compositor, escritor e ex-ministro da cultura de Cabo Verde).

19h30: Jongo de Pinheiral e Companhia de Aruanda.

20h: Show – Roda de choro com Silvério Pontes e Choro na Rua.

Dia 12 de maio (sábado) – Programão Carioca
12h: Show – Afoxé Filhos de Ghandi

12h30: Show – Grupo Capoeira de Angola Ypiranga de Pastinha

13h45 – Homenagem aos Mestres da Cultura Afro-brasileira.

14h – Banda Bumoko (Congo-Angola).

14h30 – Bloco Afro Lemi Ayó.

15h – Companhia de Aruanda.

15h30 – Jongo de Pinheiral.

16h – Oficina Afrofunk Rio.

17h – Cordão da Bola Preta.

17h30 – Roda de samba Marquinhos de Oswaldo Cruz convida Tia Surica, com participação especial de Pretinho da Serrinha.

12 às 18h30 – Feira das Yabás/ Feira Crespa/ Editora Malê

 

Related posts