Exposição fotográfica de mulheres negras destaca histórias de luta no seminário “Comunicação pelo fim da violência”

Durante o seminário “Comunicação pelo fim da violência contra as mulheres”, que acontece neste domingo, dia 2, a partir das 8 horas, será apresentada a exposição fotográfica “Mulheres Negras na história: do silenciamento ao brado”, organizada pelo Coletivo de Mulheres Negras Aqualtune.

A mostra conta com um belo acervo biográfico e iconográfico sobre mulheres negras que se destacaram na história capixaba e brasileira. Organizada com o objetivo de incentivar o conhecimento popular acerca da importância que a resistência dessas mulheres teve na construção de nossa sociedade e na luta contra o racismo e machismo, a exposição já circulou por diversos espaços públicos na Grande Vitória.

De acordo com o material de divulgação da mostra “Na memória coletiva oficial, a história das mulheres negras não existe por ter sido recorrentemente negligenciada. Dar visibilidade às contra-memórias sobre as mulheres negras significa não só romper com um monopólio da verdade histórica, mas também dar voz e autoridade ao segmento social e étnico que historicamente sempre esteve isolado e marginalizado: a mulher negra”.

Para Karina Moura, coordenadora do Olho da Rua, a exposição dialoga com o seminário na medida em que ambos trazem à tona o papel central da comunicação na construção dos discursos oficiais hegemônicos. “Ao abordar a temática de gênero e etnia, a exposição fotográfica pretende contribuir para a reconstrução dessa memória coletiva, dando visibilidade à mulher negra, ou seja, é um exemplo de como a comunicação pode ser utilizada para questionar as verdades estabelecidas, desnaturalizando preconceitos e opressões vivenciadas ainda hoje por uma parcela enorme da população”, ressalta Karina, uma das organizadoras da atividade.

A exposição ficará à mostra durante todo o seminário que acontece na Casa dos Direitos, localizada na Av. Paulino Muller, 200 – Ilha de Santa Maria, Vitória. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected]

Fonte: Olho da Rua

+ sobre o tema

EUA darão vistos de cônjuge a casais do mesmo sexo

O secretário de Estado americano, John Kerry, diz que...

Brasil registra 6 abortos por dia em meninas entre 10 e 14 anos estupradas

Após autorização judicial, a menina foi levada a outro...

Ativista é ameaçada após criticar papel de mulheres em games

Mais de 2 mil pessoas assinaram uma carta aberta...

para lembrar

Saberes subalternos e decolonialidade: os sindicatos das trabalhadoras domésticas no Brasil.

Autor: Joaze Bernardino Costa Editora: EDU - UNB No UNB Sinopse Neste livro, o...

Morrer de amor e continuar vivendo

É possível superar a dor e a doença que...

‘Negada’: um espaço para ver e ouvir sobre negritude

Programa passa a ser fixo a partir desta quinta-feira...

Você pode ajudar o cinema brasileiro feito por mulheres negras

A equipe pretende ir à Moçambique no início de...
spot_imgspot_img

Mulheres negras têm poder de internacionalizar lutas e reconfigurar a política

Do ponto de vista das lutas históricas em prol das mudanças monumentais que precisam incidir no mundo capitalista, portanto desigual, tornou-se referência inescapável a...

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha tem marchas em todo o país; confira

Nesta quinta-feira (25), Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, marchas acontecem em diversas partes do país, como Bahia, Maranhão, Piauí, Pernambuco, São...

ALERJ homemageia escritora Sueli Carneiro com medalha Tiradentes

A filósofa e escritora Sueli Carneiro, ativista do movimento negro, vai receber a Medalha Tiradentes nesta quinta-feira (25), Dia da Mulher Negra, Latino-americana e...
-+=