“Fui abusada, oprimida, ofendida e espancada ao longo da minha infância”

Em apoio à iniciativa #AgoraÉQueSãoElas, ofereci o espaço do blog a Maria Adelaide Amaral, autora de teatro e de novelas e minisséries, para ela falar da sua experiência a respeito do abuso contra mulheres.

Por  Maria Adelaide Amaral, no blog do Mauricio Stycer

 

Fui abusada, oprimida, ofendida e espancada ao longo da minha infância por pai, mãe e irmãos por ser desbocada e preferir brincar com meninos. Por que eu não era como as outras meninas?

Se, em Portugal, nos anos 40 a diferença era severamente punida, no Brasil dos anos 50 a repressão social e doméstica se repetiu. Na adolescência, fui alvo do assédio de amigos e clientes do meu pai, que me diziam obscenidades e tentavam me bolinar (muitas vezes conseguiam). E não podia sequer me queixar aos meus pais, porque a culpa naturalmente era minha.

Já era comum nessa época homens se esfregarem nas moças no transporte público. Como era comum o exibicionismo nos cinemas. Subitamente, na cadeira ao lado, um homem “se descompunha”, eufemismo da época para quem exibia publicamente o sexo.

Apesar da revolução feminista, parece que pouca coisa mudou desde então. É só ouvir os relatos das mulheres que se espremem todos os dias nos ônibus, trens ou vagões de metrô para chegar ao trabalho.

+ sobre o tema

Experimento social revela como homens reagem quando as mulheres aceitam seus elogios

Para alguns homens, as mulheres parecem objetos feitos para...

De uma certa idade

Numa era em que a beleza é considerada um...

Vítimas de estupro em festas da USP denunciam abusos à Alesp

Audiência pública foi realizada na Assembleia Legislativa de SP. ...

Conheça a história da fundadora da “UX para Minas Pretas”

Formada em Design Gráfico, Karen se especializou em Experiência...

para lembrar

Um perfil de Diva Guimarães, a professora de 77 anos que roubou os holofotes na Flip

Da plateia, paranaense falou sobre racismo em mesa com...

Sutiã com bojo, adultização da infância e por que nada muda

Esses dias recebemos uma imagem de um catálogo de...

Recy Taylor, a mulher negra estuprada por seis brancos que nunca foram condenados

Vítima relata em documentário agressão que sofreu em 1944...

Vítima de estupro pede ajuda em rede social e suspeito é preso em Maceió

Jovem foi abordada no Salvador Lyra, em Maceió, e...
spot_imgspot_img

Mãe de Simone Biles ofereceu apoio crucial quando ela decidiu não competir em Tóquio: “Eu te amo e saiba que estamos rezando por você”

A Netflix lançou recentemente "Simone Biles Rising", uma série documental que oferece uma visão íntima da vida pessoal e profissional da ginasta Simone Biles...

Zezé Motta recebe Preta Gil, Sheron Menezzes e Aline Wirley no ‘Especial mulher negra’

Artista que acabou de completar 80 anos, Zezé Motta recebe Aline Wirley, Preta Gil e Sheron Menezzes no “Especial mulher negra”, que será exibido...

Julho das Pretas: ‘Temos ainda como horizonte sermos livres das amarras históricas’, diz ativista

No dia 25 de julho será celebrado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. E em alusão a data, o Julho das Pretas é realizado...
-+=