Funcionárias públicas de SP podem ter de repor tempo da licença maternidade

Governador do Estado entrou com Adin no STF para que trabalhadoras grávidas percam os seis meses da licença na contagem de tempo para adquirir estabilidade

No Portal Metropole

Funcionárias públicas paulistas podem ter de repor os seis meses de licença maternidade durante o estágio probatório se uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), proposta pelo governador Geraldo Alckmin, for aprovada no STF (Supremo Tribunal Federal). Estágio probatório é o período de três anos em que os funcionários públicos estão sendo avaliados antes de adquirir estabilidade.
A Adin é contra uma lei 1199/13, do próprio governador, mas que foi modificada na Assembleia Legislativa paulista. A ação de Alckmin pede que os seis meses não sejam computados como serviços prestados no estágio.
Proposta pela bancada do PSDB, partido do governador, a emenda foi vetada por ele, mas os deputados estaduais derrubaram o veto. O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, decidiu que a matéria será enviada diretamente ao plenário devido a relevância do tema.

Se aprovada a Adin, as mulheres que engravidarem durante o estágio deverão cumprir mais seis meses antes de adquirirem a estabilidade e perderão esse tempo, pois funcionárias sem filhos nesse período serão promovidas antes.

Em nota, o governador justificou a medida dizendo que o artigo da lei da assembleia legislativa está em desacordo com a Constituição, citando o artigo 41 da Carta Magna, que não trata de licença maternidade, se refere apenas ao prazo de estágio probatório para funcionário público.

+ sobre o tema

O Brasil deveria comercializar o que tem de melhor: o seu povo

Ouvi no rádio um moço – que falava muito...

Em carta a Dilma, MPL lembra de índios e pede diálogo com movimentos sociais

Convidado para reunião com a presidenta, Passe Livre pediu...

Movimento negro cobra auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos pelo SUS

Nesta quinta feira (18), a Coalizão Negra por Direitos,...

para lembrar

Mães negras e a batalha contra o consumo infantil – por: Juliana Gonçalves

"É de pequeno que se aprende", dizia minha avó....

Licença-maternidade impede o progresso. Que a mãe trabalhe e o bebê também

Tive a oportunidade de ver, com estes olhos que...

Metade das mulheres perde emprego após licença-maternidade

Metade das mulheres perde emprego após licença-maternidade. Metade das mulheres...

Supremo garante licença-maternidade para mãe não gestante de casal homoafetivo

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou por maioria nesta quarta-feira (13) a permissão para que seja concedida licença-maternidade para as mães servidoras ou trabalhadoras...

Menos de 1% das empresas brasileiras tem licenças maternidade e paternidade estendidas

Auxiliar de compras em um hospital no interior de São Paulo, Sabrina Silva** tem 45 anos e quatro filhos – três de um primeiro...

Jogadoras inglesas ganham direito à licença maternidade

Jogadoras dos 24 clubes da Super Liga de futebol feminino e da segunda divisão da Inglaterra receberão em breve o direto à licença maternidade...
-+=