Fundação Tide Setubal promove debate sobre democracia, juventudes e territórios com jovens líderes em causas sociais para o enfrentamento das desigualdades

  • O evento acontece na próxima sexta-feira (20), no Galpão ZL, Jardim Lapena, zona leste de São Paulo
  • Compõem as mesas de debate lideranças e organizações como Juventude Negra Política, Politize, IPAD, Escola Comum e Programas Traços/Asas

Evidenciar que os jovens não estão apáticos diante do movimento político e revelar, considerando toda a diversidade dessa parcela da população, quais suas causas, contribuições, desafios e reivindicações. Essa é a proposta do encontro Juventudes, Democracia e Territórios que a Fundação Tide Setubal promove nesta sexta-feira (20), incentivando um espaço de escuta e diálogo. 

O evento será realizado no Galpão ZL, Jardim Lapena, zona leste de São Paulo, e reunirá jovens de diferentes regiões do país que desempenham um papel importante na formação do olhar político nos territórios. “O objetivo é também conectar essa juventude às lideranças que atuam na formação e na ação política dos e com os jovens e que defendem uma agenda voltada para as questões de raça e gênero”, explica Márcio Black, coordenador do programa de Democracia e Cidadania Ativa da Fundação Tide Setubal. 

Durante o encontro serão formadas duas mesas-redondas: Juventudes e formação política: um voto na democracia, com a participação  de Juventude Negra Política, Politize, IPAD, Girl UP, Escola Comum e Programas Traços/Asas; e Excluídos da Cidade: potência e convívio, com a presença de Jailson Silva (RJ), Aiala Colares (PA), Macaé Evaristo (MG), Rodrigo Campos (RJ) e Cléber Ribeiro (RJ). 

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de um quarto da população brasileira tem entre 15 e 29 anos. “Diante desse cenário de reconhecimento das juventudes como sujeitos políticos, é importante destacar que, quando falamos em juventudes, no plural, queremos dizer que é preciso reconhecer a diversidade de milhares de jovens, que pertencem a diferentes regiões do país, são mulheres, homens e trans, que também diferem em sua raça/cor e orientação sexual. E que as diferenças vêm acompanhadas por muitas desigualdades sociais”, finaliza o coordenador do programa de Democracia e Cidadania Ativa da Fundação Tide Setubal. 

Sobre a Fundação Tide Setubal: organização não governamental, de origem familiar, criada em 2006, que fomenta iniciativas promotoras da justiça social e do desenvolvimento sustentável de periferias urbanas e que contribuam para enfrentar desigualdades socioespaciais das grandes cidades, em articulação com sociedade civil, instituições de pesquisa, Estado e mercado.

Serviço: 

Evento Juventudes, Democracia e Território

Quando: 20/5

Abertura: 16h30

Mesa 1: 16h40h às 18h

Mesa 2: 18h30 às 19h30

Onde: Galpão ZL – Rua Serra da Juruoca, 112, Jardim Lapena

Próximo à estação São Miguel Paulista, linha 12 – Safira da CPTM

+ sobre o tema

“Quase todo o Brasil cabe nessa foto”

 Pondo em discussão o episódio envolvendo a atriz Fernanda...

A periferia está criando políticas públicas e não dará nenhum passo atrás

No meu imaginário era sempre como as periferias e...

O descolamento de Danuza e a exclusão da PM

por Pedro Estevam Serrano As forma de descolamento por superioridade...

PSOL retira candidato para ajudar Paim

DE PORTO ALEGRE - O PSOL do Rio...

para lembrar

Podcast Essa Geração (Temporada 6 – Decolonialidade)

Você sabe como a decolonialidade influencia a sua vida? E se disséssemos que ela está muito mais presente do que você imagina? Pois bem,...

Fundação Tide Setubal lança nova rodada de financiamento coletivo de bolsas de estudos para lideranças negras

As doações ocorrem por meio da plataforma de matchfunding disponível em: https://parcerias.benfeitoria.com/canal/alas A cada R$ 1 doado por pessoas físicas e jurídicas o fundo Alas investe...

A criança precisa poder qualificar o que ela ouve, diz, repete e vive – Entrevista com Kiusam de Oliveira

Promover o protagonismo de crianças negras na literatura infantil é um dos pontos centrais das obras de Kiusam de Oliveira. A escritora, que é...
-+=