Gastando meu latim

Por Fernanda Pompeu

 

Mamãe estudou latim no ginásio como matéria obrigatória. Hoje ela está com quase oitenta anos, e faz um tempão que o latim foi expurgado das escolas. Uma das alegações para o banimento foi a de se tratar de uma “língua morta”. Ou seja, documentada, mas sem falantes nativos.

No entanto várias latinices vivem na ponta da nossa língua. Exemplo, o elegante in memoriam que recorremos para homenagear alguém que já se mandou, ou foi mandado, para o andar de cima. Alguém de quem gostávamos é claro. Para os desafetos deveria existir um “em esquecimento”.

Há também a petulante duplinha do a priori e a posteriori. Deixa o falante bem na fita: “A priori acredito em você, a posteriori vamos ver.” Ótimo para quem não quer se comprometer, para quem prefere observar o mundo de cima do muro.

Outras. Habitat é palavra conhecida por crianças a partir dos três anos. Pela gurizada que já nasce ecologicamente correta. O batidíssimo status, então, está na mente da maioria de nós. A falta dele faz muito

 

 

Fonte: Yahoo

+ sobre o tema

Coalizão de entidades lança campanha por mais negros nos parlamentos

A Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de...

Kenarik Boujikian é nomeada para a Secretaria Nacional de Diálogos Sociais da Presidência

A desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Kenarik...

Precarização do trabalho rural impacta mais pessoas negras e mulheres

Um relatório da Oxfam Brasil indica que mulheres e pessoas negras...

Em Ceilândia, Anielle Franco anuncia R$ 1,6 milhão para organizações

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou, nesta...

para lembrar

O bem-intencionado

O cara é bem-intecionado. Quando acerta é porque só...

Propaganda eleitoral gratuita na televisão começa na terça-feira

Rio de Janeiro, 16 ago (EFE).- A...

VÍDEO: No RJ, jovem toca ‘olê olê olê olá. Lula, Lula’ diariamente e ganha público

Uma jovem trombonista do bairro de Laranjeiras, no Rio...

Maioria quer continuidade de políticas de Lula

Na pesquisa Vox Populi, 47% dos entrevistados opinaram que...

OABRJ levará absolvição dos policiais no caso João Pedro ao STF

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OABRJ) levará o caso da absolvição dos policiais na morte do jovem João Pedro...

O grande bazar de direitos

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, declarou nesta semana estar "muito entusiasmado com a iniciativa do STF  de, ao invés de simplesmente decidir pela inconstitucionalidade daquilo que...

Mães de vítimas da violência policial em SP, RJ e BA vão à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar o Estado brasileiro

Representantes de movimentos de mães de vítimas da violência do Estado e organizações de direitos humanos como Anistia Internacional, Conectas Direitos Humanos, Instituto Vladimir...
-+=