Gilberto Gil confirma sua candidatura para a Academia Brasileira de Letras

Se escolhido, o músico baiano será apenas o segundo negro nas atuais 40 cadeiras de imortais da instituição

O músico baiano Gilberto Gil confirmou que se candidatará a uma vaga na Academia Brasileira de Letras, a ABL.

Nesta quinta (5), a instituição começou uma série de quatro eventos da chamada Sessão da Saudade, quando oficialmente a cadeira de um membro que morreu é considerada vaga. As sessões são virtuais, o que acontece pela primeira vez na história da ABL.

A partir do dia dessa sessão, os candidatos que se interessarem pela vaga têm 30 dias para se inscreverem e a Academia tem 60 dias para marcar o dia da votação.

A carta de apresentação do candidato pode ser enviada por email, assinada e acompanhada da relação de suas obras publicadas, que devem também ser encaminhadas para a ABL, que fica no Rio de Janeiro, via correio.

Segundo a assessoria do cantor, ainda não é certo para qual vaga Gilberto Gil se candidatará. Assim como Fernanda Montenegro, que ainda não confirmou sua candidatura, Gil vinha sendo cotado para a Academia já há algum tempo e sua candidatura é bem vista dentro da instituição.

“Só não vai se não quiser”, disse o jornalista e escritor Zuenir Ventura sobre a candidatura de Montenegro em entrevista em maio à Folha.

Se eleito, Gil será apenas o segundo negro do quadro atual de 36 membros da instituição, junto do professor de literatura carioca Domício Proença Filho, na ABL desde 2006. Há hoje na Academia cinco mulheres.

Além da vaga do diplomata Affonso Arinos de Mello Franco, morto em 15 de março do ano passado, declarada aberta nesta quinta (5), serão declaradas abertas a candidaturas as vagas do jornalista Murilo Melo Filho, morto em 27 de maio de 2020, do professor Alfredo Bosi, morto em 7 de abril de 2021, e a do advogado e ex-vice-presidente do Brasil Marco Maciel, morto em 12 de junho.

Leia Também:

Nei Lopes tem indicação a título de doutor honoris causa negada por UFRJ

+ sobre o tema

Racismo en México

    "En mi...

Miss Universo muito bem escolhida, a negra é Linda! Parabéns”, disse o atacante Neymar

"Miss Universo muito bem escolhida, a negra é Linda!...

OLINDA: Rebele-se contra o Racismo

OLINDA: Rebele-se contra o Racismo

Arte de fã reúnem 28 artistas e heróis negros em um grande crossover

Enquanto no Brasil temos as comemorações ao redor de figuras históricas...

para lembrar

Os Musicos do Lixão. “Eles nos mandam lixo e devolvemos-lhes música”

Landfill harmonic - La armonía del vertedero - Orquesta...

Entrevista: Senhora Rosângela C. Araújo (Mestra Janja)

  Rosângela Costa Araújo, a Mestra Janja, é uma...

Ildi Silva estrela nova campanha da L’Oréal Paris

A atriz Ildi Silva é nova garota-propaganda da L’Oréal...

Slam das Minas SP apresenta 2ª Jornada Latines

Entre os dias 14 e 19 de novembro, acontece em São Paulo a 2ª Jornada...
spot_imgspot_img

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=