Governo desiste de departamento de combate à violência contra mulher

Governo substituiu a proposta por um núcleo de proteção.
Porém, ele até agora não funciona na prática.

Por Gioconda Brasil, do G1

A criação do departamento foi anunciada pelo presidente Michel Temer, em maio, logo após a descoberta de um estupro coletivo no Rio de Janeiro.

O anúncio foi feito por Michel Temer em uma rede social, em maio, quando ele ainda era presidente interino. A criação de um departamento na Policia Federal, uma espécie de delegacia para coordenar o combate a crimes contra a mulher foi uma das medidas divulgadas pelo governo quando o país estava sob o choque da notícia do estupro coletivo de uma jovem no Rio de Janeiro.

Na época, Temer chegou a dizer que os gestos seriam concretos, mas por enquanto, de concreto mesmo só a discussão. Nesta terça (8), o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes disse que a delegacia não vai ser mais criada. No lugar dela já foi criado um núcleo de combate à violência contra a mulher.

O Ministério da Justiça prepara, junto com governadores, representantes do Congresso e do Judiciário, um plano nacional de segurança pública e diz que as medidas de combate à violência contra a mulher – o que de fato se pretende colocar em prática – vão estar nesse plano que ainda não tem data pra ser anunciado.

O Ministério promete incluir “a ronda Maria da Penha”, um programa que já existe, em alguns estados. O programa consiste na ida da policia até a casa de mulheres ameaçadas para verificar se elas estão em segurança. A ronda já acontece na Bahia.

+ sobre o tema

Aplicativos de táxi anunciam mudanças para coibir assédio a mulheres

Com mais de 27 mil assinaturas, abaixo-assinado online fez...

Ele me ajuda

Quando eu era criança notei, pela primeira vez, que...

“Nasci feminista”: 7 lições que Elza Soares deixou para todas as mulheres

A cantora Elza Soares morreu, aos 91 anos, na tarde...

Vilma Reis: “Os lugares mais privilegiados estão sob controle da ‘branquitude’”

Leia trechos inéditos da entrevista com a socióloga Vilma...

para lembrar

Sobre a solidão da mulher negra

Pra falar da militância, eu gosto de utilizar o...

Entrevista do mês – Jurema Werneck

Violência no país está relacionada a racismo e falta...

“Violência contra as mulheres é uma das grandes vergonhas da Austrália”

Governo australiano anuncia 70 milhões de dólares para combater...

Elsimar Coutinho e o domínio sobre o corpo de mulheres negras e seus filhos

No turbilhão de conteúdos que lotaram as redes sociais...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=