Grávida não vale nada (Poema para Adelir)

Médica, juiz e polícia obrigaram gestante gaúcha a fazer cesárea a força. “A grávida é um serviço prestado”, parece pensar sociedade

POR MARÍLIA MOSCHKOVICH

Não poderia escrever sobre outra coisa esta semana que não o episódio de autoritarismo da justiça sobre o corpo de uma mulher. Na terça-feira passada, às 42 semanas de uma gestação, Adelir Carmem Lemos de Goes foi levada à força pela polícia para um hospital para fazer uma cesárea, contra a vontade dela. Uma ordem judicial forçou a cirurgia desnecessária, arriscando a vida de Adelir. A justificativa dada pelo juiz? Preservar a vida do bebê.

Depois de escrever sobre como o corpo das mulheres não lhes pertence, e sobre gravidez e maternidade, não tenho muito mais o que racionalizar. Preferi escrever um poema. Quem sabe dizendo de outra maneira as pessoas passem a entender, já que falar em política, liberdade, conceitos, antropologia, sociologia, poder, feminismo e gênero não está adiantando muito.

A GRÁVIDA NÃO VALE NADA

(por Marília Moschkovich)

A grávida não vale nada,

A grávida não vale uma vida,

Não vale a vida que gasta.

A grávida não é exatamente uma mulher.

A grávida é uma transição.

A grávida assim segue.

A grávida deixa de ser grávida.

Toda grávida se torna ainda mais mulher.

Toda grávida deixa de ser mais uma mulher.

A grávida não tem que querer.

A grávida obedece.

A grávida diz que sim ao médico,

à moral,

aos bons costumes.

A grávida não diz.

A grávida não trepa.

A grávida nem tem tesão.

A grávida não decide.

A grávida não sabe nada.

A grávida não sente nada.

A grávida é frágil e delicada.

A grávida engravida por instinto.

A grávida tem mesmo é que se foder.

Não foi bom na hora de fazer?

A grávida é ninguém.

A grávida não tem história.

A grávida não tem planos.

A grávida não é um ser humano.

A grávida é um cálice sagrado.

Toda grávida é um serviço prestado.

 

Marília Moschkovich

(@MariliaMoscou) é socióloga, militante feminista, jornalista iniciante e escritora; às segundas-feiras contribui com o Outras Palavras na coluna Mulher Alternativa. Seu blog pessoal é www.mariliamoscou.com.br/blog.
 
 
 
 

+ sobre o tema

Nem todo mundo é negro no Brasil – e não há problema nisso

O que Daniela Mercury diz sobre "ser negra de...

Papa autoriza de forma definitiva que padres perdoem o aborto

Os sacerdotes agora têm a liberdade de absolverem ou...

Meu filho é gay, e agora?

Reflita sobre como os pais podem lidar com essa...

44 frases (e fragmentos de poesias) sobre o amor. Por Camila Nogueira

Este artigo é o primeiro de uma série. Nela,...

para lembrar

Comitê irá monitorar políticas contra violências a pessoas LGBTQIA+

O Brasil tem, a partir desta sexta-feira (5), um...

Revelação do pop, Mahmundi produz o próprio disco e quer ser hit nas rádios

Marcela Vale ainda trabalhava em uma loja da rede...

Entrevista com a advogada Ludimila de Souza Cruz

“Sem o Direito seria a barbárie, o caos social....
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=