sábado, novembro 26, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoHamilton encerra rumor de aposentadoria da F1: "Nunca disse que ia parar"

Hamilton encerra rumor de aposentadoria da F1: “Nunca disse que ia parar”

Participando do lançamento do carro da Mercedes para 2022 nesta sexta-feira, britânico reafirmou seu compromisso com a equipe e explicou período sabático que tirou após o fim do campeonato 2021

Embora a vitória e o título de Max Verstappen na Fórmula 1 em 2021 fossem uma possibilidade esperada, as circunstâncias do desfecho do GP de Abu Dhabi foram um golpe para a Mercedes e Lewis Hamilton, que enclausurou-se em um período sabático de dois meses – algo que gerou rumores sobre uma possível aposentadoria. O heptacampeão, porém, fez questão de encerrar de vez a dúvida durante o lançamento do W13, carro do time para 2022.

– Eu nunca disse que ia parar. Eu amo fazer o que faço. É um privilégio estar com esse grupo de pessoas e sentir que faz parte de uma família, não há nada como isso – declarou o britânico.

Após o encerramento da temporada passada, Hamilton chegou a aparecer ao lado de sua mãe Carmen Larbalestier na cerimônia sediada no Castelo de Windsor, residência da família real britânica, quando foi oficialmente nomeado cavalheiro da Rainha.

Porém, ausentou-se das redes sociais, distanciou-se da mídia e, com seu chefe Toto Wolff, sequer apareceu na cerimônia de premiação da Federação Internacional do Automobilismo (FIA) – o que é obrigatório segundo o regulamento.

O piloto da Mercedes chegou empatado em pontos com o rival Max Verstappen em Abu Dhabi e liderou boa parte da prova, mas foi ultrapassado no último giro após decisões polêmicas da direção de prova, que não seguiu o regulamento para a gestão do safety car. O caso foi alvo de investigação da FIA e resultou na saída de Michael Masi do cargo de diretor de provas na F1.

Hamilton reapareceu no último dia 5 de fevereiro – e suas publicações receberam quase três milhões de curtidas nas redes sociais. No evento de lançamento do W13, o britânico falou pela primeira vez sobre seu afastamento e o impacto do desfecho da prova em Abu Dhabi:

– Foi obviamente um tempo difícil pra mim. Eu precisei mesmo me afastar e tirar um tempo para focar no presente. Minha família esteve ao meu lado, criamos bons momentos. Cheguei em um ponto no qual decidi que queria atacar de novo, entrar em uma nova temporada e trabalhar com Toto e George (Russell). Será ótimo ter ele e sua energia aqui.

Dez anos de parceria

Hamilton juntou-se à Mercedes em 2013, egresso da McLaren e disputará neste ano sua décima temporada com o time – com contrato até o fim de 2023. Chefe da octacampeã de construtores, Toto Wolff ressaltou no evento a contribuição do britânico para a equipe, e garantiu não temer que ele, de fato, se aposentasse.

– Isso não foi sobre o diretor de provas ou outra pessoa, era sobre Lewis fazer as pazes com a forma como a corrida terminou. Para ele, trata-se de justiça desportiva e não foi esse o caso, ele precisava de um tempo para refletir. Mas nunca fiquei preocupado. Temos uma equipe forte, então eu sabia que ele voltaria. Todos ficamos desiludidos porque Lewis era o melhor cara em pista e isso lhe tirado por um único indivíduo contra todas as regras, então digerir isso é muito difícil. Nunca vimos nada assim, então ele teve que se afastar, libertar sua mente e pensar em outra coisa – comentou Wolff.

– Chegamos aqui praticamente juntos, em 2013. Dez anos conosco é muito tempo. Ano passado, pareceu que perdemos a corrida no Brasil com a desclassificação na classificação (de sexta-feira), mas Lewis disse “vamos pelo menos ganhar esse título de construtores por nós”. Ele é um jogador de equipe e uma peça super importante para nós – ressaltou o austríaco.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench