Tag: esporte

    Kehinde Andrews, professor da Birmingham City University - Birmingham City University

    Se Hamilton não fosse negro, seria muito mais popular, diz professor britânico

    Perto de confirmar seu heptacampeonato mundial na F-1, o que pode acontecer no domingo (15), o inglês Lewis Hamilton, 35, teve um 2020 muito marcado também pelo que fez fora das pistas. Neste ano, ele se consolidou como uma das principais vozes ativistas entre os atletas por suas declarações, protestos que liderou antes dos GPs e ao ir às ruas em manifestações do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) que eclodiram mundialmente às vésperas do início da temporada da F-1. Na opinião de Kehinde Andrews, professor de Estudos Negros da Birmingham City University, o ativismo que o faz ser tão admirado globalmente também limita seu reconhecimento entre os próprios britânicos. "Há uma grande parte da população que não gosta quando você é “negro demais” e se posiciona. Hamilton poderia ter se posicionado menos para ser mais popular, mas, dando crédito a ele, decidiu ser firme", afirma Andrews em entrevista ...

    Leia mais
    Os vídeos de KSI no Youtube foram assistidos mais de cinco bilhões de vezes (Foto: KSI / YOUTUBE)

    KSI, o estudante que passou a ganhar mais que seus professores jogando Fifa

    KSI administra um império de mídia em seu quarto. Como sabem os 20 milhões de assinantes de seu principal canal no YouTube, o quarto é um cubículo branco simples e humilde, em algum lugar no centro de Londres. O chão costuma estar cheio de roupas, tigelas de cereal e embalagens. As persianas estão quase sempre fechadas. As únicas pistas de sua riqueza são uma camisa de Pelé emoldurada na parede e, desde junho deste ano, um disco de prata, em reconhecimento à sua crescente carreira musical. Mas foi neste quarto que ele se tornou uma das maiores estrelas da internet. É onde ele se filma jogando videogame, reagindo a memes e cantando rap. E é onde, nos últimos 12 anos, ele acumulou uma fortuna de 12 milhões de libras (R$ 89 milhões). O nome verdadeiro de KSI é Olajide Olayinka Williams Olatunji, embora seus amigos o chamem de JJ. Ele ...

    Leia mais
    Lewis Hamilton (Pool/Getty Images)

    O maior vencedor da história

    Lewis Hamilton virou tudo o que um piloto de Fórmula 1 "deveria ser" ao avesso. E também está redefinindo o livro de recordes da categoria. Em um mundo em que pautas de sustentabilidade ganham espaço em detrimento de corridas de carros, ele, um piloto de F1, consegue um lugar entre as personalidades mais influentes do mundo, segundo a lista da revista norte-americana Time. Se dos anos 70 para os 90, a categoria viu a transformação do culto 'bon vivant', garanhão, que aceitava correr riscos mesmo que isso significasse morrer na pista, o inglês é o avesso de tudo isso. E acaba de se tornar o maior vencedor da história da categoria. Aos 35 anos, Hamilton chega à vitória de número 92 na carreira e está muito perto de conquistar seu sétimo título mundial — igualando-se a Michael Schumacher — sem ter protagonizado grandes episódios que coloquem sua índole sob judice. ...

    Leia mais
    LeBron James, do Los Angeles Lakers, contra o Portland Trail Blazers no quinto jogo da série nos playoffs da NBA-2020 Imagem: Kevin C. Cox/Getty Images/AFP

    LeBron James bate recorde e é selecionado para time da NBA pela 16ª vez

    O astro LeBron James estabeleceu uma nova marca na NBA. O jogador foi selecionado para a equipe da temporada da competição pela 16ª vez, superando Kareem Abdul-Jabbar, Kobe Bryant e Tim Duncan, todos com 15 eleições. Ao todo, LeBron soma 13 seleções para o primeiro time, duas para o segundo e uma para o terceiro. No primeiro time da temporada 2019/2020, LeBron foi eleito de forma unânime, assim como Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks. James Harden (Houston Rockets), Anthony Davis (Lakers), Luka Doncic (Dallas Mavericks) completam o quinteto. LeBron James earns his NBA RECORD 16th All-NBA Team [email protected] passes 15-time All-NBA Team selections Kareem Abdul-Jabbar, Kobe Bryant and Tim Duncan. pic.twitter.com/WPyLXq7gFD — NBA (@NBA) September 16, 2020 O segundo time conta com: Kawhi Leonard (Los Angeles Clippers), Nikola Jokic (Denver Nuggets), Damian Lillard (Portland Blazers), Chris Paul (Oklahoma City Thunder) e Pascal Siakan (Toronto Raptors).   Ver essa foto no ...

    Leia mais
    Naomi Osaka usando máscara facial com o nome de George Floyd no US Open Imagem: Matthew Stockman / Getty Images

    US Open: Osaka protesta contra racismo com máscara com nomes de vítimas

    Antes de entrar em quadra para disputar as quartas de final do US Open ontem, Naomi Osaka usou uma máscara facial com o nome de George Floyd. A tenista de 22 anos tem mostrado nomes de vítimas de injustiça racial nos Estados Unidos em todas as partidas da competição. George Floyd, um homem negro de 40 anos, morreu no dia 25 de maio depois de ter sido imobilizado com um joelho sobre o pescoço durante uma abordagem policial violenta na cidade de Minneapolis, no estado norte-americano de Minnesota. "Sinto que eles são muito fortes. Não tenho certeza do que seria capaz de fazer se estivesse no lugar deles, mas sinto que sou uma parte pequena neste momento, a fim de espalhar a consciência. Não vai diminuir a dor, mas espero que eu possa ajudar com tudo que eles precisarem", disse Osaka à ESPN. A tenista, que ...

    Leia mais
    Angelo Assumpção em uma de suas últimas competição pelo Pinheiros - Ricardo Bufolin/Flickr do Esporte Clube Pinheiros

    Perdi tudo ao me posicionar contra o racismo, diz ginasta Angelo Assumpção

    A ginástica é a vida e a mágoa de Angelo Assumpção, 24. O atleta defendeu o Pinheiros, de São Paulo, por 16 anos, até o fim de 2019, quando acabou demitido. De acordo com ele, após denunciar injúrias raciais sofridas dentro do clube. Uma reportagem da Globo também mostrou que uma série de denúncias de assédio moral identificadas na ginástica da instituição, de 2013 a 2019, não levaram a qualquer punição. O clube afirma que o contrato de Angelo foi rescindido cerca de um mês antes da data prevista para o seu término por causa de atos de indisciplina, como atrasos e insubordinação com a equipe técnica. Desempregado desde então, o atleta se sente abandonado. "De um dia para o outro, por se posicionar, você perde tudo. Todo mundo está empregado e eu não! Eu sou culpado por me posicionar sobre o que me machuca? Não dá para entender", ele afirma ...

    Leia mais
    O presidente da CBF, Rogério Caboclo, anuncia Duda Luizelli (esq.) e Aline Pellegrino (dir.) para o comando do futebol feminino da entidade - CBF/Divulgação

    CBF põe mulheres à frente do futebol feminino e iguala diária entre seleções

    A CBF anunciou na tarde desta quarta-feira (2) as duas novas profissionais responsáveis por comandar o departamento de futebol feminino, que estava sem liderança desde junho, quando Marco Aurélio Cunha deixou a entidade para se dedicar às eleições do São Paulo. Ex-capitã da seleção brasileira, Aline Pellegrino, 38, assume o cargo de coordenadora de competições da modalidade. Ela atuava desde 2016 no comando do futebol feminino na Federação Paulista de Futebol. Duda Luizelli, 49, que era coordenadora técnica do futebol feminino do Internacional, assume a coordenação das seleções femininas da Confederação Brasileira de Futebol. O anúncio da contratação das duas profissionais foi feito pelo presidente da CBF, Rogério Caboclo, e precedeu a entrevista coletiva da técnica Pia Sundhage, que convocou nesta quarta 24 jogadoras para treinos com a seleção de 14 a 22 de setembro. De acordo com Caboclo, que classificou a nomeação das duas dirigentes como memorável, no mês ...

    Leia mais
    John Thompson (Foto: Mitchell Layton/Getty Images)

    Morre o primeiro técnico negro a ganhar um título de basquete na Liga Universitária dos EUA

    John Thompson foi uma figura lendária no basquete universitário dos Estados Unidos e o primeiro treinador negro a ganhar um título da NCAA (Liga Universitária dos Estados Unidos) com o Georgetown Hoyas em 1984, Patrick Ewing era o destaque do time naquele ano. Dentro das quadras, jogou duas temporadas na NBA e ganhou títulos como reserva do Boston Celtics. Thompson faleceu nesta segunda-feira aos 78 anos. - Nosso pai foi uma inspiração para muitos e dedicou sua vida ao desenvolvimento dos jovens, não apenas dentro, mas, o mais importante, fora da quadra de basquete. Ele é reverenciado como um líder histórico do esporte, dedicado ao bem-estar de sua comunidade acima de tudo - disse a família em um comunicado. Em 1988, ele liderou a equipe dos Estados Unidos nas Olimpíadas de Seul, a última formada apenas por jogadores universitários. O time foi eliminado nas semifinais pela União Soviética e conquistou ...

    Leia mais
    (foto: Kerem Yucel / AFP)

    Jogadores de vários esportes nos EUA fazem boicote histórico

    Em um ato sem precedentes, os jogadores da NBA (liga americana de basquete) boicotaram as partidas dos playoffs agendadas para a quarta-feira em protesto contra o racismo e a violência policial por conta dos sete tiros disparados por policiais nas costas de Jacob Blake, um homem negro, de 29 anos, no estado de Wisconsin. Este movimento, que colocou em xeque a continuidade do torneio, foi seguido por outros esportes nos Estados Unidos, com a suspensão de jogos de beisebol, de futebol e o adiamento das semifinais do torneio de tênis Cincinnati, do qual a japonesa Naomi Osaka anunciou que não participaria mais. Indignados pelo ataque a Blake, baleado diante dos filhos, em um novo episódio da brutalidade policial contra a população negra nos Estados Unidos, o Milwaukee Bucks, equipe que representa justamente o estado de Wisconsin onde ocorreu a agressão, foi o primeiro a boicotar a jornada ao não ir ...

    Leia mais
    A live do COB foi mediada pela jornalista e escritora Eliana Alves Cruz (YouTube/Time Brasil)

    Atletas brasileiros debatem sobre igualdade racial no esporte

    O COB (Comitê Olímpico do Brasil) veiculou pelas redes sociais, nesta quarta-feira (19), o 11º painel online e, desta vez, a temática foi a igualdade racial no esporte. O encontro reuniu Etiene Medeiros, da natação, Aline Silva, do wrestling, Ygor Coelho, do badminton, e o ex-lutador Diogo Silva, do taekwondo. A conversa foi mediada pela jornalista e escritora Eliana Alves Cruz e, além do racismo, abordou outros tipos de preconceitos. Etiene Medeiros comentou sobre a questão racial na natação (YouTube/Time Brasil) Etiene Medeiros e o preconceito “Só me descobri como mulher negra de uns três ou quatro anos para cá. A natação não é um esporte para negros, não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Não é acessível no nosso país, não chega às periferias. O meu irmão (Jamison) é negro e a minha representatividade era ele. Quando mais novos, os únicos negros da nossa ...

    Leia mais
    Josh Johnson em ação pelo Washington Redskins — Foto: Christopher Hanewinckel / USA Today

    Washington Redskins vai mudar nome e logo na NFL após pressão antirracista

    Após pressão de grupos antirracistas, o Washington Redskins anunciou que vai mudar o nome da franquia. Nesta segunda-feira, a diretoria divulgou um comunicado afirmando que vai buscar uma nova marca para o time, um dos mais tradicionais da NFL, a liga de futebol americano. O time de Washington levou em consideração os recentes eventos antirracistas que aconteceram nos Estados Unidos e também as opiniões da comunidade, que pede pela mudança do termo "redskins" (peles vermelha), por conta da sua conotação racista com os índios, povo nativo americano. O time foi batizado com o termo em 1933, quando saiu de Boston para Washington, e deixou de se chamar Braves. Em 2013, Dan Snyder, dono da franquia, chegou a dizer que o time nunca trocaria de nome. Há dez dias, porém, a franquia de Washington já havia admitido a possibilidade de mudança.   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada ...

    Leia mais
    Pilotos da F1 protestam contra o racismo antes da largada para o GP da Áustria Getty

    Fórmula 1: Pilotos protestam contra o racismo antes do GP da Áustria

    A Fórmula 1 tem se engajado mais com questões sociais neste ano. Depois de anunciar uma campanha de combate ao racismo e desigualdade de gênero, pilotos e mecânicos respeitaram um minuto de silêncio antes da largada para o GP da Áustria - abertura da temporada 2020 - em respeito às vítimas de COVID-19, de joelhos, um gesto que ficou popularizado pela luta antirracista. Os pilotos também usaram uma camisa preta com mensagens de “fim do racismo” e “vidas negras importam”. Lewis Hamilton, único piloto negro no grid e ativista, cobrou diversas vezes um posicionamento da F1 para causas sociais e liderou o protesto deste domingo. End Racism. One cause. One commitment. As individuals, we choose our own way to support the cause. As a group of drivers and a wider F1 family, we are united in its goal.#WeRaceAsOne pic.twitter.com/qjxYi1zWcJ — Formula 1 (@F1) July 5, 2020

    Leia mais
    Nova Mercedes passa a ser pintada de preto na Fórmula 1 — Foto: Divulgação

    Mercedes passa a ter carro pintado de preto na F1 para marcar posição contra o racismo

    Atual hexacampeã mundial de pilotos e construtores, a Mercedes revelou nesta segunda-feira que vai correr com um carro todo pintado de preto na temporada 2020 da Fórmula 1. O novo layout já estreia no próximo fim de semana, no GP da Áustria, prova que abre o campeonato. Em nota, a equipe explicou que trata-se de um combate ao racismo: "Vamos competir de preto em 2020, como um compromisso público para melhorar a diversidade de nossa equipe - e uma declaração clara de que somos contra o racismo e todas as formas de discriminação." We will race in black in 2020, as a public pledge to improve the diversity of our team – and a clear statement that we stand against racism and all forms of discrimination. 👇 — Mercedes-AMG F1 (@MercedesAMGF1) June 29, 2020 Chefão da Mercedes na Fórmula 1, o austríaco Toto Wolff exaltou a iniciativa da equipe alemã ...

    Leia mais
    Joanna Maranhão é pernambucana e ex-nadadora olímpica - CBDA

    Atletas se unem em manifesto pela democracia e contra o racismo

    Formado por atletas, ex-atletas, jornalistas esportivos, comentaristas e árbitros, o grupo Esporte pela Democracia lançou um manifesto em defesa dos direitos humanos, da liberdade de imprensa e da diversidade. Segundo os organizadores, o manifesto tem o objetivo de mostrar um posicionamento diante da pandemia da covid-19, do desrespeito à Constituição e da banalização das vidas pretas. Entre os integrantes, estão a nadadora Joanna Maranhão, o jogador de futebol Juninho Pernambucano, a pentatleta e medalhista olímpica Yane Marques, o comentarista Walter Casagrande, o tenista Gustavo Kuerten, os jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Lucio de Castro, entre vários outros. O documento ressalta a obrigação do esporte em se posicionar contra a marginalização da população preta, indígena e periférica, que tem sofrido os efeitos da crise sanitária, social e econômica. Além disso, a nota reconhece o papel importante dos atletas pretos do país para a história do esporte e para o reconhecimento do Brasil como referência em diversas modalidades ...

    Leia mais
    Dono dos Hornets, Jordan cumprimenta LeBron durante jogo de playoffs entre Heat e Hornets, em 2014 — Foto: Getty Images

    LeBron exalta Michael Jordan e diz que parceria dos dois em quadra levaria basquete a outro nível

    Quem foi melhor? Michael Jordan ou LeBron James. O debate envolvendo esses dois grandes nomes da história do basquete foi intensificado nas últimas semanas por conta da repercussão do documentário americano Last Dance, que retrata a dinastia do Chicago Bulls, de Jordan, no anos 90 na NBA. Maior jogador em atividade, LeBron foi perguntado sobre Air Jordan e disse que ele adoraria ter podido ser companheiro de equipe do hexacampeão da NBA. - A forma como eu jogo basquete, pensando no time primeiro, eu penso que minhas melhores características encaixariam perfeitamente com o Mike (Jordan). Mike era um matador (de bolas). Quando se trata de jogar basquete, pontuar da maneira como ele encestou as bolas. Acho que eu (o ajudaria) com a minha capacidade de passar, minha capacidade de ler o jogo e de antecipar as jogadas - disse James em entrevista ao canal americano Uninterrupted. Para demonstrar que seu ...

    Leia mais
    Chip Somodevilla/Getty Images

    Série sobre Michael Jordan faz ESPN bater recorde histórico de audiência

    ‘The Last Dance’ registrou média de 6.1 milhões de espectadores nos dois primeiros episódios divulgados No MKT Esportivo Michael Jordan (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images) Certamente uma das séries mais aguardadas da indústria do esporte em 2020, ‘The Last Dance‘ estreou no último domingo (19) na ESPN americana e, como esperado, bateu recorde de audiência. O conteúdo que foca na carreira de Michael Jordan e na temporada do astro no Chicago Bulls em 97/98 teve média de 6.1 milhões de espectadores nos dois primeiros episódios divulgados. No inaugural, que foi ao ar nos Estados Unidos das 21 às 22 horas, faixa nobre no país, registrou média de 6.3 milhões de espectadores, enquanto o segundo, que iniciou logo em seguida, teve 5.8 milhões. Eles estiveram disponíveis na ESPN e ESPN 2. Já é o documentário mais visto da história da emissora, superando com larga vantagem o antigo número, ...

    Leia mais
    Foto- GREG BAKER : AFP

    Kobe Bryant morre em acidente de helicóptero na Califórnia

    O ex-jogador de basquete Kobe Bryant, de 41 anos, morreu em um acidente de helicóptero em Calabasas, na Califórnia, na manhã deste domingo. A informação inicial foi do site TMZ Sports, com confirmação de autoridades locais à revista Variety. Ele estaria com outras quatro pessoas a bordo. O ex-jogador deixa esposa e quatro filhos, Gianna, Natalia, Bianca e a recém-nascida Capri. no O Globo A polícia de Los Angeles confirmou apenas a queda de um helicóptero com cinco vítimas em Calabasas, mas não fala no astro do basquete da NBA. A causa do acidente ainda está sob investiação. As autoridades inclusive publicaram imagens da tentativa de resgate. Para muitos, Bryant é o maior jogador que surgiu na NBA após a "Era Jordan" no Chicago Bulls, e os números individuais e conquistas coletivas ajudam a explicar o porquê. Vinte temporadas na NBA, com 18 presenças no All-Star, cinco títulos da NBA, ...

    Leia mais
    Foto: REUTERS/Issei Kato

    Serena Williams tem mais uma boa atuação, despacha eslovena e avança na Austrália

    Com ótimos saques, americana vence sem maiores dificuldades Tamara Zidansek e entra na rota da amiga Caroline Wozniacki para uma possível oitavas de final No Globo Esporte Serena Williams (Foto: REUTERS/Issei Kato) Assim como em sua estreia, Serena Williams mostrou que está mesmo em ótima forma nesse início de temporada. Ex-número 1 do mundo e atual nona colocada, americana não tomou conhecimento da eslovena Tamara Zidansek (70º lugar na lista da WTA) e conseguiu uma ótima vitória por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/3, em apenas 1h18 para avançar à terceira rodada do Aberto da Austrália. Serena teve um amplo domínio no confronto diante da atleta da Eslovênia. E isso ficou bem claro nas estatísticas. Em aces, por exemplo, a americana venceu por 7 a 0. Zidansek cometeu quatro duplas faltas, enquanto a ex-número 1 não fez nenhuma. Em break points, Williams conseguiu ...

    Leia mais

    Bahia honra sangue negro e assume ponta contra elitização do futebol

    O desenvolvimento do futebol está associado com os movimentos da classe trabalhadora no Reino Unido. O Manchester United, maior campeão inglês de todos os tempos, foi fundado por um ferroviário. Cidades industriais como Birmingham e Newcastle também tinham forte identificação com o esporte. Por Kauê Vieira, do Hypenees A relação entre a classe trabalhadora e o futebol teve um ponto de inflexão em uma desgraça que marcou para sempre a forma com que os britânicos acompanhavam seus clubes do coração. O desastre de Hillsborough, que matou 96 pessoas durante uma partida do Liverpool, foi o álibi perfeito para a elitização do esporte – movimento comandado com mão de ferro por Margareth Thatcher durante o início da década de 1990. Thatcher é acusada de iniciar gentrificação do futebol inglês (Foto: PA Archive/Reprodução) Para se ter ideia dos efeitos da gentrificação, entre 1990 e 2008 os preços dos ...

    Leia mais
    O universo do surfe é um reflexo da nossa sociedade racista e não existe equidade quando se trata de surfistas negras e nordestina Foto: Sam Manhães

    No Brasil, apenas 3 surfistas profissionais são negras. Como combater o racismo na elite do esporte? Elas respondem

    De acordo com dados da Abrasp, o Brasil tem 30 mulheres surfistas profissionais, apenas três se autodeclaram negras Por Amanda Pinheiro, do Celina  O universo do surfe é um reflexo da nossa sociedade racista e não existe equidade quando se trata de surfistas negras e nordestina Foto: Sam Manhães Ao olhar para o mar, é notório que o surfe feminino no Brasil, ainda que tímido, ganhou força nos últimos anos. Porém, quando se trata de surfistas negras, a “Brazilian Storm” ainda não chegou. De acordo com a Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), atualmente o país possui 219 atletas profissionais no masculino, enquanto na categoria feminina são apenas 30 e, entre elas, apenas três mulheres se autodeclaram negras. Com o objetivo de discutir sobre racismo e machismo e proporcionar a troca de experiências entre essas mulheres, no dia 23 de novembro foi organizado o 1º Encontro ...

    Leia mais
    Página 1 de 6 1 2 6

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist