Hoje na história, 1822, Brasil comemora 189 anos de Independência

A República Federativa do Brasil assinala hoje, 7 de Setembro, 189 anos desde que alcançou  independência, em 1822, do regime colonial português.

A colonização do Brasil teve início com a primeira invasão estrangeira a uma área do território do país, então denominada pelos nativos como Pindorama, que significa “Terra das Palmeiras”.

A resposta imediata foi de longos embates.

Houve ainda disputas com os franceses, que tentavam se implantar na América pela pirataria e pelo comércio do Pau-Brasil, chegando a criar uma guerra luso-francesa.

Tudo isso culminou com a expulsão dos franceses trazidos por Nicolas Durand de Villegagnon, que haviam construído um forte Coligny no Rio de Janeiro, estabelecendo-se em definitivo a hegemonia portuguesa.

Desde o início da colonização portuguesa, o Brasil foi palco de revoltas, da resistência das nações indígenas à luta colectiva dos africanos escravizados por meio da organização dos Quilombos, representada principalmente pelo Quilombo dos Palmares, que lidou com os ataques da metrópole desde a sua fundação, em 1580, até o seu fim, com o assassinato de Zumbi.

No final do século XVII, a insatisfação dos colonos acarretou no surgimento dos primeiros movimentos contra a Coroa Portuguesa. Parte dessas rebeliões foi gerada por insatisfação económica, como foi o caso da Revolta de Beckman, a Guerra dos Mascates e a Guerra dos Emboabas.

Em Novembro de 1807, as tropas de Napoleão Bonaparte obrigam a coroa portuguesa a procurar abrigo no Brasil. Dom João VI chega ao Rio de Janeiro em 1808, abandonando Portugal após uma aliança defensiva feita com a Inglaterra (que deu protecção aos navios portugueses no caminho).

No mesmo ano, os portos brasileiros são abertos às nações amigas, configurando, de facto, um fim à condição de colónia e o Brasil passa a ser a única colónia do mundo a se tornar, momentaneamente, metrópole.

Isso irritou sectores da sociedade portuguesa da época e culminou na Revolução liberal do Porto, que eclode em 1820. Os liberais exigiam o regresso de Dom João VI para Portugal e a volta do Brasil à condição de colónia.

Em 1821, dom João VI retorna para Portugal e deixa seu filho, Pedro, como regente. Embora rei, D. João perde com a Revolução a condição de monarca absolutista, possuindo um poder simbólico. Dom Pedro é convocado pelos liberais a voltar para Portugal, o que iria deixar o Brasil novamente na condição de colónia.

Ele rejeita retornar (Dia do Fico) e passa uma lei na qual qualquer decisão tomada a partir de Lisboa que afectasse todo o Reino Unido deveria ser por ele ratificada a fim de valer no Brasil.

Uma vez que Portugal já era então uma metrópole, não mais poderiam impedir a independência do Brasil. Finalmente, a 7 de Setembro de 1822, Dom Pedro I declara a Independência do Brasil, às margens do Riacho do Ipiranga.

O Brasil é uma república federativa presidencialista, localizada na América do Sul, formada pela união de 26 estados federados e pelo Distrito Federal.

O país conta com 5.565 municípios, 191.480.630 habitantes, bem como uma área de 8.514.876,599 km², equivalente a 47% do território sul-americano.

Em comparação com os demais países do globo, dispõe do quinto maior contingente populacional e da quinta maior área. Nona maior economia do planeta e maior economia latino-americana, o Brasil tem hoje forte influência internacional, seja em âmbito regional ou global.

Encontra-se na 39ª posição entre os países com melhor qualidade de vida do planeta, além de possuir entre 15 e 20% de toda biodiversidade mundial, sendo exemplo desta riqueza a Floresta Amazónica, com 3,6 milhões de quilómetros quadrados, a Mata Atlântica, o Pantanal e o Cerrado.

Faz fronteira a norte com a Venezuela, com a Guiana, com o Suriname e com o departamento ultramarino da Guiana Francesa; ao sul com o Uruguai; a sudoeste com a Argentina e com o Paraguai; a oeste com a Bolívia e com o Peru e, por fim a noroeste com a Colômbia.

Os únicos países sul-americanos que não têm uma fronteira comum com o Brasil são o Chile e o Equador. O país é banhado pelo oceano Atlântico ao longo de toda sua costa norte, nordeste, sudeste e sul.

Apesar de ser o quinto país mais populoso do mundo, o Brasil apresenta uma das mais baixas densidades populacionais. A maior parte da população se concentra ao longo do litoral, enquanto o interior do país ainda hoje é marcado por enormes vazios demográficos.

O Brasil é o único país de língua portuguesa do continente americano. A religião com mais seguidores é o catolicismo, sendo o país com maior número de católicos nominais do mundo, havendo parcela significativa da população de confissão evangélica, além do expressivo aumento da desfiliação religiosa nos últimos anos.

A sociedade brasileira é uma das mais multirraciais do mundo, sendo formada por descendentes de europeus, indígenas, africanos e asiáticos

O actual presidente do Brasil é Dilma Vana Rousseff.

Fonte: Angop

+ sobre o tema

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05)...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

para lembrar

Acho que posso sobreviver

Pensando bem, eu acho que posso sobreviver a uma...

Uso do álcool em gel nas mãos para evitar a nova gripe requer cuidados

Fonte: G1 - Nesta semana, milhões de estudantes...

Ailton Aquino é o primeiro homem negro na diretoria do Banco Central

Após aprovação no Senado, o advogado Ailton de Aquino...

Dilma tem 40% e Serra, 35%, mostra Vox Populi

Pesquisa Vox Populi sobre a eleição presidencial indica que...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um alerta sobre o impacto econômico e social das mudanças climáticas que atinge todo o mundo....

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2024, ano-base 2023, termina em 31 de maio. Até as 17 horas do dia 30 de...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...
-+=